Arte com chapéus de chuva

Pode um chapéu de chuva deixar de ser apenas funcional? Diversos artistas encontraram nas formas curvas e elegantes deste banal objecto inspiração para criarem as suas surpreendentes instalações. Saiba como se pode fazer arte com chapéus de chuva.


 Arte com chapéus de chuva Instalação em Xangai, China

Já algumas vezes falámos aqui de chapéus de chuva mas sempre o fizemos tendo em conta o seu lado funcional e prático. E na verdade é isso que se pede a esse simples objecto. Mas, porque só nos lembramos dele quando chove, damos pouca atenção ao conceito, que é em si mesmo fantástico, e menos ainda ao seu lado estético. Se virmos bem, o chapéu de chuva é um objecto muito elegante, gracioso até. Por isso foi escolhido como um adereço fundamental pelas equilibristas que caminham pelo arame. Alguns artistas partilham esta visão poética e sentiram-se inspirados pelo frágil objecto. Elegeram-no como matéria prima e com ele criaram belíssimas instalações...

Os exemplos apresentados foram recolhidos um pouco por todo o mundo. Em alguns casos desconhecem-se os seus autores. O único traço de união entre eles é de facto o chapéu de chuva. Encontramos de tudo, desde a instalações em espaços interiores a trabalhos em grande escala, dos mais coloridos até outros com aspecto soturno e pessimista.

 Arte com chapéus de chuva OzCollective: instalação "Abri nº 177", Paris

 Arte com chapéus de chuva Átrio em Mumbai, Índia

 Arte com chapéus de chuva Ingo Maurer: Átrio da Semana do Design 2007, Milão

 Arte com chapéus de chuva Tazos Savva: instalação em Tessalónica, Grécia

 Arte com chapéus de chuva Steven Haulenbeek: lustre com reflectores/difusores fotográficos

 Arte com chapéus de chuva Instalação em Melbourne, Austrália


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 4/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes
Site Meter