Fotografias de Marte

As fotografias da superfície de Marte captadas pela câmera HiRISE a bordo da sonda espacial MRO revelam-nos paisagens surpreendentes e estranhas mas ao mesmo tempo de uma familiaridade perturbante. Venha conhecer mais de perto o planeta vermelho.


 Fotografias de Marte

Que imagem é esta que se assemelha a uma pintura surrealista e que, não obstante, nos evoca formas vagamente familiares? Poderia até ser uma macro-fotografia de um pedaço de pele humana com poros, tatuagens e impressões digitais. Mas o infinitamente pequeno e o infinitamente grande tocam-se, afinal. O que estamos a ver é na verdade uma das primeiras fotografias do solo de Marte captada pela câmera HiRISE, que viaja a bordo da sonda espacial MRO e orbita a cerca de 300 quilómetros da superfície do planeta vermelho. Há vários anos que esta câmera tem vindo a realizar imagens de alta resolução, captando pormenores da morfologia do nosso vizinho mais próximo no Sistema Solar e mostrando-nos que afinal não é assim tão diferente de nós.

É talvez esta parecência e a sensação de familiaridade que nos perturba. Se Marte fosse apenas um pouco mais quente poderíamos ver ali facilmente paisagens da Terra, com mares, nuvens, campos verdes e até vida animal. Mas Marte é árido e gelado. Mesmo assim as semelhanças são surpreendentes. Identificamos perfeitamente desertos, montes e vales, dunas, glaciares, formações rochosas, falhas geológicas e toda uma série de acidentes geográficos que bem conhecemos do nosso planeta.

As fotografias são impressionantes. Depois de as vermos ainda somos capazes de sustentar que não pode haver vida fora da Terra?

 Fotografias de Marte As dunas de Abalos Undae possuem uma tonalidade azulada devido à sua composição basáltica enquanto que as zonas intersticiais são provavelmente sedimentos de poeira. Mas são dunas formadas pela acção do vento, tal como acontece na Terra.

 Fotografias de Marte Apenas uma pequena percentagem da superfície de Marte está coberta de dunas e algumas delas apresentam uma forma bem curiosa, como esta em forma de crescente.

 Fotografias de Marte Fotografia oblíqua da cratera Victoria onde se podem ver os rastos do veículo de exploração Opportunity já a desaparecer.

 Fotografias de Marte Uma nuvem de poeira sobre a orla da cratera Hellas. A nuvem tem cerca de 200 metros de diâmetro e encontra-se a 500 metros de altura do solo.

 Fotografias de Marte Vale na região de Elysium.

 Fotografias de Marte Afloramento rochoso em Aureum Chaos onde é possível distinguir claramente os contornos irregulares das rochas e as diversas camadas de que se compõem, como se fossem curvas de nível topográficas.

 Fotografias de Marte Dunas do hemisfério norte. Durante o Inverno marciano uma camada superficial de dióxido de carbono gelado cobre as zonas mais frias, como é o caso deste campo de dunas. Na Primavera o gelo sublima-se (passa directamente ao estado gasoso) e deixa no solo pequenas partículas que o vento vai arrastando, criando este efeito dinâmico.

 Fotografias de Marte Tal como na Terra, nas escarpas glaciares junto ao pólo norte Marciano também há avalanches. Nesta fotografia pode ver-se uma nuvem com cerca de 180 metros de largura composta de gelo fino, poeira e talvez grandes blocos de gelo a cair pela encosta.

 Fotografias de Marte Os famosos canais de Marte são afinal rastos de nuvens de poeira na superfície. Nesta fotografia é possível ver também uma pequena cratera de impacto.

HiRISE (High Resolution Imaging Science Experiment)


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes