Ofereça-lhe flores... e o vaso também

Orchid é uma embalagem para transporte de flores que é também um vaso. Realizada de forma engenhosa em folha de alumínio, é de uma simplicidade surpreendente e foi recentemente distinguida com o primeiro prémio num concurso de design. Conheça este projecto belíssimo.


 Orchid: embalagem e vaso de alumínio

Este é um daqueles projectos que nos surpreendem pela simplicidade. Orchid, uma embalagem para transporte de flores que se pode transformar num vaso é, no fundo, uma dobragem de origami feita em folha de alumínio. E esta pequena mudança de material fez toda a diferença, uma vez que se mantiveram todas as qualidades do papel e se acrescentou uma nova: a impermeabilidade. Só assim se tornou possível obter um recipiente onde colocar água ou terra para manter uma flor sempre viçosa e que é, simultaneamente, tão leve e delicado como a própria flor.

À primeira vista pode parecer que uma criação destas teria de vir fatalmente do Japão ou de qualquer país oriental. Desenganem-se os que assim pensam, pois Orchid vem do outro lado do mundo, dos países nórdicos. Os seus autores, da empresa PACKLAB. Partners, idealizaram este projecto no âmbito do Nordic Aluminium Package Design Award 2009, uma competição anual promovida pela Aluminiumriket Sverige, uma confederação de empresas que trabalham com alumínio. O objectivo deste evento, aberto a engenheiros, arquitectos e designers nórdicos, é promover a concepção de novas e atractivas embalagens feitas integral ou parcialmente de alumínio. No final o projecto Orchid acabou por ver-lhe atribuído o primeiro prémio.

Entre várias propostas muito interessantes, o júri optou por distinguir esta pela simplicidade da sua concepção. Os aspectos destacados foram: a junção de duas funções (transporte+vaso), a economia de material, o armazenamento (pode-se dobrar como uma folha) e as possibilidades de reutilização. Uma boa escolha, sem dúvida.

 Orchid: embalagem e vaso de alumínio

Link


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/design// @obvious, @obvioushp //benjamin mendes