WHY: a arte de bem viver em alto mar

A sua concepção baseia-se na sustentabilidade e no espaço para criar uma autêntica ilha flutuante. Luca Bassani Antivari, da Hermès, e Pierre-Alexis Dumas, da Wally, juntaram-se numa aventura pouco comum e criaram uma proposta excepcional para quem ama a vida no mar. Nasceu assim o Wally Hermès Yatch.



mar barco iate luxo navio

Liberdade. Auto-suficiência. Espaço. Estabilidade. Movimento. Sustentabilidade. Juntando duas marcas de renome, Luca Bassani Antivari, da Hermès de Paris, e Pierre-Alexis Dumas, da Wally do Mónaco, conseguiram juntar todos estes atributos e transformá-los num iate de topo: o luxuoso WHY 58x38 (Wally Hermès Yatchs).

A concepção do WHY baseia-se em dois elementos que criam uma autêntica ilha flutuante: sustentabilidade e espaço. Em primeiro lugar, foi idealizado recorrendo às melhores tecnologias de ponta para reduzir a pegada ecológica ao mínimo. Para isso, conta com painéis fotovoltaicos com armazenamento de energia, baterias de última geração e um sistema de recuperação de energia termal. Em números, dá qualquer coisa como uma produção de energia renovável de 500kW/h/dia e poupa cerca de 160 000 litros de combustível ao ano.

mar barco iate luxo navio

Por outro lado, o espaço é fundamental para os criadores do WHY: jogando com o volume e as formas amplas sem nunca serem desproporcionadas, seguiram o mote “a forma segue a função”, desenhando largas janelas que iluminam os interiores e utilizando o casco para painéis fotovoltaicos.

As duas marcas já tinham namoro assumido desde Outono de 2007, quando Antivari e Dumas se conheceram e relacionaram instantaneamente. A partir de Junho de 2008 assumiram o compromisso e começaram a trabalhar neste iate que eleva a arte de viver no mar e o luxo a um nível superior.

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

mar barco iate luxo navio

Wally Hermès Yachts

diana guerra

é normalmente zote, mas dizem que também se interessa por arte, cultura e essas coisas óbvias.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v2/s
 
Site Meter