poesia moderna de João Negreiros

«As histórias não deveriam ter moral; as histórias deveriam ter mensagem; esta história não é uma história; o fim obriga-nos sempre a parar.» Os versos são de João Negreiros, poeta e dramaturgo português, autor da peça "Os Vendilhões do Templo". Saiba mais acerca dele aqui.



joao negreiros

Há nomes que marcam toda uma cena underground. Nomes que se destacam em cada movimento cultural e que se tornam quase pequenos mitos urbanos, que, na verdade, são bem reais e até fazem digressões pelo país. Ou simplesmente nomes que são pequenos segredos que, ora queremos guardar só para nós mesmos, ou queremos partilhá-los e mostrá-los a quem nos queira ouvir. João Negreiros é um destes casos.

Este poeta de 33 anos natural de Matosinhos, Portugal, prima pela poesia e pelo teatro vanguardista, tendo já recebido 5 prémios este ano - dois dos quais no Brasil. Está a tornar-se um marco no dinamismo cultural nortenho, levando a cabo diversas acções itinerantes: em Setembro passado os seus textos estiveram em digressão por todo o país, levando a poesia de norte a sul pelas vozes de cinco mulheres e tornando-a mais acessível. O projecto chamava-se Inspiração é Respirar.

Escrevendo desde os 16 anos, o percurso de Negreiros é muito mais do que isso. Além dos livros de poesia editados em Portugal - e brevemente no Brasil - pertence à companhia de teatro re...petição, onde chega a interpretar 30 personagens em apenas uma peça. Paralelamente, produz o programa de rádio Sentido de Amor para cerca de 20 rádios. Em Setembro as suas palavras foram lidas por centenas de pessoas nos autocarros dos transportes urbanos de Braga, havendo poemas afixados nas janelas pela acção Grandes Poemas para Viagens Pequenas.

O seu trabalho mais famoso está, no entanto, no seu blog pessoal. Declamando os seus próprios textos, estes atingem uma profundidade e autenticidade alarmante, como no vídeo "ontem estive no inferno". O pessimismo e o despojo tocam-nos pela veracidade e brutalidade dos textos. Não existem mais palavras para descrever as palavras de Negreiros. É necessário ver os vídeos e sentir a alma do poeta.

Link

diana guerra

é normalmente zote, mas dizem que também se interessa por arte, cultura e essas coisas óbvias.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x5
 
Site Meter