Cloud, um sofá feito de nuvem

Vem da China, pela mão do designer D. K. Wei, o tomar forma de um conceito eterno: dormir nas nuvens. O “Cloud” é uma elegante peça conceptual que faz uso da energia electromagnética para levitar. Embora ainda uma utopia, este sofá poderá transformar a ideia de conforto e relaxamento.


Dormir, descansar, ou apenas relaxar, são actos que nos fazem a todos ansiar pelo maior conforto possível. Quantas vezes já imaginou fazê-lo nas nuvens? Quantas vezes afirmou tê-lo feito depois de uma noite bem dormida? Agora, com a mais recente criação do designer chinês D. K. Wei, essa realidade está um pouco mais próxima.

"Cloud" é um sofá conceptual que levita e, citando o criador, “…um conceito de sofá projectado para um ultra conforto e relaxamento. A suave parte superior é suportada pela energia magnética gerada pela base inferior.”

Apesar dos poucos detalhes fornecidos acerca das características e funcionamento, este elegante sofá foi já galardoado com uma menção honrosa no concurso "Relax Furniture Design", e colocado em primeiro lugar no ranking "100 Amazing Futuristic Design Concepts We Wish Were Real". Não obstante, pelas imagens é possível especular que a "nuvem flutuante" não só seria feita com recurso a materiais confortáveis e aconchegantes, como também poderia adoptar várias formas, indo ao encontro dos desejos e necessidades do utilizador.

Num futuro próximo, se ultrapassados os problemas que decerto envolveriam a sua concretização, nomeadamente ao nível do magnetismo e do consumo energético, o "Cloud" poderia tornar-se uma realidade segura e economicamente viável. Por ora não passa apenas de um conceito, o pseudo-materializar, o tomar forma de uma metáfora que existe em nós sempre que olhamos o céu.

descanso mobilia design


alexandre romero

, um cidadão do mundo. Classicista, escritor, fotógrafo, pintor experimental, o homem dos mil ofícios.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x1
Site Meter