Esculturas vivas de Robert Cannon

Se a arte é um reflexo da sociedade, as esculturas de Robert Cannon não poderiam estar mais de acordo com o seu tempo. Reconhecendo a necessidade de criar uma corrente artística que tenha em consideração as preocupações ecológicas, o artista apresenta as "Terraform", verdadeiras esculturas vivas que dão o devido lugar à Natureza entre as criações do Homem.


cannon ecologia escultura jardim robert terra

As esculturas de Robert Cannon conferem um novo sentido ao conceito de arte naturalista. As suas instalações são construídas maioritariamente a partir de betão, mas não substituem os elementos naturais envolventes; pelo contrário, fundem-se neles. Terraform - assim se chamam estas manifestações artísticas que não têm lugar em museus, procurando antes uma unidade entre Homem e Natureza no espaço público.

Nas palavras do próprio artista: "Adoptei o termo 'Terraform' tal como é utilizado pela comunidade aeroespacial, remetendo para a tentativa de alterar ecologicamente um corpo estranho (tome-se Marte como exemplo), para que este se torne habitável, isto é, ecologicamente sustentável. É isso que tento fazer nos meus trabalhos: aplico a noção de 'Terraform' não a outros planetas, mas sim à cultura do mundo, para a tornar mais habitável. As 'Terraforms' recusam a produção de mais objectos mortos".

As esculturas de Robert Cannon são geralmente instaladas sobre material orgânico que, ao preencher toda a estrutura interna da peça através dos canais construidos em betão ou metal, possibilita o crescimento natural e integrado de vários tipos de plantas na própria escultura. As peças possuem ainda canais de irrigação para evitar a desidratação e a morte das plantas. Tal como jardins, as 'Terraforms' interagem com o meio ambiente.

cannon ecologia escultura jardim robert terra

cannon ecologia escultura jardim robert terra

"Até ao momento, o movimento ecológico tem vindo a manifestar-se sobretudo nas ações e atividade científica de engenheiros e ativistas ambientais, mas agora os artistas devem também intervir, trabalhando o significado de todo o processo e apresentando-o perante o público em geral e não somente à restrita comunidade das artes. Estamos a assistir a uma mudança no relacionamento entre o Homem e a Natureza e essa alteração refletir-se-á na arte global. Devemos esquecer o Pós-Modernismo; o Modernismo não morreu, a Arte Ecológica é o próximo capítulo da sua evolução e será vista como a maior corrente artística deste século", afirma Robert Cannon.

Dado este manifesto do artista, não é estranho que muitas das suas esculturas assumam formas humanas ou reproduzam figuras animais.

Em declarações ao obvious, o artista diz que pretende trazer uma das suas instalações para o Brasil, país que espera visitar ainda este ano. "São Paulo parece-me um local fascinante. Todas as imagens que vi até agora são espantosas. Espero visitar o país este ano, sondar e estudar possíveis localizações para as minhas instalações e estabelecer contactos na comunidade artística local", refere Robert Cannon.

cannon ecologia escultura jardim robert terra

cannon ecologia escultura jardim robert terra

Robert Cannon


Debora Canbé

Nunca foi nerd, mas gostava de o ser. Mesmo assim, acredita ser capaz de dar um ou outro bitaite sobre uma série de assuntos relativamente interessantes.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Debora Canbé
Site Meter