inception (a origem) - a essência do homem

Como se forma nossa personalidade? Como se formam nossos pensamentos? A Origem busca desvendar os mistérios da mente humana, traçando um raciocínio acerca do significado da realidade. Acerca da origem de tudo.


origem inseption

A mente humana, por sua natureza enigmática, sempre foi alvo de extrema curiosidade. Um ambiente sobre o qual nada conhecemos, mas que nos define. Obviamente seria tema de inúmeras investigações por parte da ciência e, também, das artes. O Cinema explora a temática há muito tempo, desde Bergman até M. Night Shyamalan. É onde está a origem de tudo o que somos. “A Origem” nos mostra a essência da essência.

Escrito, dirigido e produzido pelo diretor britânico Christopher Nolan (Batman Begins), “A Origem” (Inception, EUA, 2010) ostenta um elenco encabeçado por Leonardo DiCaprio, com nomes como Ellen Page , Marion Cotillard, Tom Berenger , Michael Caine entre outros. O enredo é considerado complexo. Talvez complexo demais para uma superprodução, um blockbuster. O que não é comum. Mas é exatamente o que fez o diretor se destacar, com maestria, na cena hollywoodiana. Os movimentos de câmera usados por Nolan, a técnica, a música...são fatores que determinam o desenvolvimento da trama, sendo tão importantes quanto as próprias personagens.

O filme fala de sonhos. De implantar idéias e roubá-las. A ação vem de ponta a ponta. No entanto, o interessante em “A Origem” é que não é, em absoluto, um filme de ação. A ação é um pano de fundo para a elaboração de uma temática mais complexa: a mente humana. O diretor explora nossos medos, segredos, memórias e idéias em um intrincado enredo. Seu foco está em mostrar ao espectador a extensão da elasticidade de nossa mente.

A essência do Homem - pensamento - é capaz de deformar-se à medida que este experimenta as diferentes percepções que o mundo oferece. Por isso, todos os nossos conceitos podem ser extremamente vulneráveis. A idéia redefine-se por diferentes formas de inserção, mas é ainda mais suscetível a essa “redefinição” quando está em seu lugar primitivo - a subconsciência. E por onde acessar essa subconsciência, templo das concepções ainda imperfeitas, dos esboços do conhecimento, onde tudo ainda está em formação?

origem inseption

origem inseption

origem inseption

No ambiente etéreo do filme esse acesso é possível pela invasão dos sonhos, onde reside as lacunas de nossa existência, as quais são meticulosamente preenchidas com interferências, seja implantando ou extraindo idéias. Em uma realidade concreta, isso se dá naturalmente pelas circunstâncias, na vida rotineira. Obviamente, não temos nossos sonhos invadidos [ainda], como vemos no filme, mas crescemos alvos de uma manipulação implacável, e imperceptível, natural da coexistência humana. A Origem sugere objetivamente este paralelo.

Nossa mente é bombardeada a todo instante, idéias estão sendo implantadas, geradas pela proliferação de modelos ideológicos. A sociedade é uma rede, constituida de indivíduos que, por meio de unidades culturais que habitam a mente humana, desencadeiam uma reação virulenta de implantação de idéias. Propagandas, tradições, artes, e etc...tudo isso faz parte desse processo. Nossa mente é literalmente arquitetada por esses fatores, gerando as mais variadas formas de significação do homem, como a fé, a moral e a cultura.

Os mais observadores perceberão que o filme não somente aborda esse assunto, como ele próprio nos seduz implantando idéias em nossas mentes. Idéias que já absorvemos e que nos convida a reflexões intermináveis sobre o real e o irreal. Sobre o abstrato e o concreto. Sobre o conceito de realidade. E é por isso que estamos a falar sobre ele. Bem-vindo à interferência de sua própria mente.

Fontes das imagens: 1, 2, 3, 4.


rejane borges

Gosta das cores de folhas secas ao chão. E das cores das folhas velhas dos livros.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //rejane borges
Site Meter