postsecret: segredos, arte e cartões-postais

Todos nós possuímos segredos. Escondemos coisas que não somos capazes de contar nem ao melhor amigo: um mau hábito, um arrependimento, um pensamento, uma angústia, um sonho, um crime... E é isso que Frank Warren coleciona. O fundador do projeto PostSecret publica em seu site cartões-postais vindos de diversas partes do mundo, que, além da mensagem, contêm um apelo visual ímpar.


postsecret segredo arte cartao-postal “Prefiro fazer sexo usando meias.”

Todos nós possuímos segredos. Escondemos coisas que não somos capazes de contar nem ao melhor amigo: um mau hábito, um arrependimento, um pensamento, uma angústia, um sonho, um crime... E é isso que Frank Warren coleciona. O fundador do projeto PostSecret publica em seu site cartões-postais vindos de diversas partes do mundo, que, além da mensagem, contêm um apelo visual ímpar.

Em 2005, Warren imprimiu e distribui pelas ruas de Washington 3 mil postais endereçados a ele mesmo que convidavam as pessoas a partilhar algum segredo anonimamente. Assim que os recebeu, selecionou alguns e publicou em seu site. A repercussão foi tão grande que até hoje cerca de 1000 postais por semana são enviados espontaneamente. A maioria carrega uma impressão artística: antes de enviar, as pessoas customizam os postais utilizando desenhos, fotografias, recortes de revistas ou cenas de filmes, o que enfatiza o segredo e causa um impacto ainda maior.

Todos os domingos, entre dez a vinte cartões são selecionados e publicados no site, sempre substituindo os da semana anterior – uma outra página com boa parte do arquivo foi criada, mas não é oficial. São comuns assuntos polêmicos como aborto, homossexualidade, suicídio e até mesmo maus relacionamentos com os animais de estimação. Não há restrições quanto ao conteúdo, desde que seja algo verdadeiro e nunca antes revelado.

Abrindo esse espaço para as pessoas partilharem seus segredos, promove-se o desabafo, que faz com que leitores que estejam em uma situação semelhante se identifiquem. O trabalho seduz pela empatia. Warren diz que “ao caírem no domínio público, os segredos se tornam vivos, pois quando os lemos, sabe-se que há alguém que está assumindo este fardo ou lidando com essa questão em tempo real”. A única intenção é partilhar e não julgar, por isso a ferramenta de comentários foi abolida do site. Para quem quiser debater, existe uma comunidade que permite chats e fóruns.

postsecret segredo arte cartao-postal "Meu marido prefere que eu use um strap-on toda vez que fazemos sexo. Isso parte meu coração.”

postsecret segredo arte cartao-postal “Querido irmão, gostaria que fôssemos mais íntimos.”

postsecret segredo arte cartao-postal “Tenho muito medo de nunca encontrar um lugar em que me sinta em casa.”

Além dos sites, essa mail art – arte com intermédio do correio – também rendeu cinco livros, uma página no facebook e um perfil no twitter. Frank Warren também ministra palestras em universidades.

É fácil enviar um segredo. Pode-se escrevê-lo em um cartão postal em branco ou customizá-lo como quiser. O importante é transmitir a mensagem. O endereço de envio é “PostSecret 13345 Copper Ridge Road. Germantown MD, 20874 – EUA”. Também é comum ir a uma livraria e deixar o cartão dentro de algum dos livros do projeto, mas esse é um movimento paralelo sem a intervenção de Warren.

Utilizar a arte para buscar conforto é novidade na internet. Muitos classificam o serviço como um “psicólogo virtual”, pois, segundo especialistas, pode trazer os mesmos benefícios que uma conversa com um terapeuta. Mas a célebre dúvida persiste: é mais difícil conviver com um segredo ou revelá-lo?

postsecret segredo arte cartao-postal “Eu uso meias estranhas desde os 10 anos de idade e sempre as escondi usando calças compridas. Tenho 34 anos.”


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp, eros //sergio coletto
Site Meter