The Sursiks - conversas em forma de música

Um conjunto instrumental que transforma mensagens telefônicas, conversas, transmissões de TV e rádio em música. Essa é a proposta do conjunto norte-americano The Sursiks: aproveitar a cadência e ritmo das conversas para criar suas próprias melodias e temas. O resultado final impressiona pela musicalidade, e mostra que mesmo nas situações mais banais podemos encontrar um pouco de arte...ou que no fundo, a música não deixa de ser um diálogo com notas.


Anselmo groove jazz Pantera Phil Sursiks

O conceito de “conversação musicada” não é novo. Compositores como René Lussier, Steve Reich e Hermeto Paschoal já utilizaram tal recurso em suas obras. Mas o fato é que tais autores estão associados com estéticas mais vanguardistas da música moderna, sendo considerados “difíceis” pelo grande público. A sonoridade dos Sursiks, ao contrário, possui um contexto mais palatável e urbano, ainda mais por utilizar como matéria-prima mensagens da secretária eletrônica, telejornais, comerciais e trechos de filmes.

Outro diferencial é que as músicas contam com um instrumental repleto de groove - vulgo ginga, balanço, suingue; o termômetro do que é considerado pop. O conjunto liderado pelo instrumentista David Minnick passeia por estilos variados (jazz, blues, funk) mantendo a dinâmica e a métrica original das conversas. As sílabas e inflexões de um monólogo se tornam as notas e ritmos de um tema musical, sem soar pretensioso ou incoerente, e sempre com um toque de bom humor e crítica social.

Até o momento, The Sursiks já lançaram três álbuns: I Didn’t Know that I was Singing, de 2006, composto a partir de 16 mensagens telefônicas cedidas por amigos e familiares; Lydia Grace, de 2007, com músicas escritas e interpretadas pela filha de 3 anos de Minnick; e o mais recente, Christmas in March, lançado em 2009. Neste último, o céu é o limite: foram utilizados trechos de noticiário, infomerciais, talk shows, mensagens em spoken word, fitas K7 de testemunhas de Jeová e o que mais passasse pelas mãos dos músicos. Todos de maneira independente por sua própria gravadora, a Crabid Music.

Anselmo groove jazz Pantera Phil Sursiks

Anselmo groove jazz Pantera Phil Sursiks

Anselmo groove jazz Pantera Phil Sursiks

Anselmo groove jazz Pantera Phil Sursiks

É com essa mistura inusitada de nonsense e cotidiano, jazz, pop e avantgarde, que os Sursiks vão conquistando públicos cada vez mais diferenciados, desde os aficcionados por músicas instrumentais “lado B” até gente com um background musical totalmente diverso, como o ícone do heavy metal Phil Anselmo (Pantera, Down, Superjoint Ritual), que acaba de contratar a banda para sua nova gravadora. “Vamos deixar isso claro: The Sursiks não são metal nem hardcore, mas são tão extremos quanto", comentou Anselmo em entrevista. Às vezes, o extremismo musical está além da distorção, escondido em nossas mensagens e bate-papos do cotidiano.


fabio machado

ainda não se decidiu se é um jornalista que desenha ou um músico que escreve textos. Enquanto isso, continua fazendo um pouco de tudo.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //fabio machado