7 (seven) anos de obvious

Este artigo não tem um formato habitual, talvez porque o dia seja especial... hoje este espaço comemora 7 anos de existência. O obvious é, e continuará a ser, um espaço de tudo e de nada; de coisas importantes aparentemente sem importância; de coisas intemporais; de coisas simples que, afinal, nos seduzem.


ZZ78274C5A.jpg Onde quer que vás, vai com todo o teu coração. (Confucius)

Este artigo não tem um formato habitual, talvez porque o dia seja especial... hoje este espaço comemora 7 anos de existência. Se olharmos para uma criança é pouco; se olharmos para um espaço de internet, é muito.

Para quem não conhece a obvious há muito tempo, o início foi muito discreto. Na verdade, pretendia responder a uma única necessidade: o desejo de duas pessoas em partilhar descobertas. Para isso, tal como milhões de pessoas à volta do globo, criámos um blog no qual, diariamente, partilhávamos os temas mais variados que nos apaixonavam. Não havia qualquer cuidado no estilo ou necessidade de profundidade. Imagens e algumas palavras eram o suficiente para passar a mensagem e fornecer uma pista de algo que tínhamos descoberto por acaso.

Quer eu, quer o seven, dedicámos muito do nosso tempo a escrever e a partilhar experiências. Escrevemos sobre coisas triviais, descobrindo invariavelmente que muito havia para dizer. Talvez porque afinal, as coisas que realmente importam, não são complicadas. Simplesmente necessitam de ser observadas com um olhar mais demorado.

Os anos foram passando e, por qualquer razão que ainda hoje é para mim um mistério, cada vez mais pessoas começaram a seguir este espaço. Primeiro algumas dezenas, depois algumas centenas; milhares e dezenas de milhar. A consciência de possuir leitores que nos acompanhavam, obrigou-nos a dar um pouco mais de nós e a ter mais cuidados na forma como transmitíamos as nossas descobertas.

Uma das pessoas que marcou definitivamente este espaço foi o meu caríssimo amigo Seven, cuja escrita apaixonante cativou muitas das pessoas que deram corpo ao que o obvious é hoje. Eu, incluo-me no grupo de pessoas que foram cativadas pela sua escrita. O título deste artigo não é um equívoco, é um sentido obrigado por tudo aquilo que ele deixou neste espaço.

Actualmente, o obvious é lido mensalmente por mais de 1 milhão e meio de pessoas, dos mais diversos países de língua portuguesa e de língua inglesa. Apesar disso, continuo a olhar para este espaço sem qualquer pretensão. O obvious é, e continuará a ser, um espaço de tudo e de nada; de coisas importantes aparentemente sem importância; de coisas intemporais; de coisas simples que, afinal, nos seduzem e dão sentido à vida.

Deixo-vos com algumas imagens do que foi o obvious há muitos anos atrás, e convido os leitores a dar uma volta pelos arquivos. Mesmo os mais antigos e assíduos esquecem-se das coisas que já aqui foram publicadas. Eu próprio me esqueço e surpreendo-me com as redescobertas. Será oportunidade também para rever os artigos de alguns colaboradores que por cá passaram e nos deixaram. A todos eles o meu sentido obrigado. Um agradecimento também para os leitores, que crescem de dia para dia. São vocês que fazem este espaço.

ZZ1764A730.jpg

ZZ5E369650.jpg

ZZ764CF7F8.jpg


benjamin mendes

There are those that look at things the way they are, and ask why? I dream of things that never were, and ask why not?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp, eros //benjamin mendes