as esculturas de ferrugem de martin heukeshoven

Este artista alemão de Hamburgo constrói miniaturas de carros antigos com um toque especial. Utilizando materiais envelhecidos e enferrujados, o trabalho de Heukeshoven aproxima-se do estilo steampunk, deixando a marca da passagem do tempo bem presente. Veja aqui as reproduções de modelos de Porsche, Jaguar e Citroen como nunca antes viu.


escultura ferrugem martin heukeshoven Ali Babas Höhle, 2010.

As miniaturas de carros são muito comuns para os amantes do sector automóvel. Quer sejam pequenos carrinhos de brinquedo ou peças de colecção, todos nós já nos deparámos com exemplos desta arte marginal sem meditarmos acerca do valor destas peças. Martin Heukeshoven, apaixonado por todo o tipo de veículos, levou o seu passatempo demasiado a sério. Hoje recebe pedidos de vários pontos do mundo e as suas peças podem chegar a valer 25 mil euros.

Considerando-se artesão, este artista alemão de 48 anos começou por interessar-se por carros antigos nos anos 70, quando o irmão restaurava estas viaturas no seu emprego. A partir daí, Heukeshoven assumiu como passatempo reunir materiais inutilizados, transformando-os em objectos únicos. A paixão pelo antigo e pelas ruínas fez com que desse um toque especial às suas esculturas, dando-lhe um aspecto de decadência com reminiscências steampunk.

Aproveitando cilindros, máquinas fotográficas e de escrever, tinteiros usados, etc, ele cria um realismo em pequena escala. As suas reproduções de carros como o Renntransporter, o Porsche 356 ou o Bugatti Type 57 Stelvio têm entre 50 a 98cm, mas são tão detalhadas no exterior como no interior: os estofos, os motores, os tabliers e os volantes. Está lá tudo, como miniaturas abandonadas ao sabor da passagem do tempo.

escultura ferrugem martin heukeshoven Heavy Metal, 1996.

O ponto de ignição para a sua arte foi "Heavy Metal", o seu primeiro trabalho, que consiste num tractor robusto. A partir daí, o seu sucesso cresceu e vende hoje esculturas para os EUA, Japão, Bélgica, França e Suiça, reproduzindo modelos de marcas como Jaguar, Porsche, Facel Vega e Citroen.

Não constrói mais do que 2 ou 3 carros por ano e cada peça demora-lhe até 4 meses a concluir. Usa muitas vezes objectos da mesma década para reconstruir os carros, como que transformando os genes provenientes de objectos variados e perpetuando a essência de cada época. Oferece-nos a beleza da decadência através do metal oxidado, da ferrugem - o material envelhecido que usa para as suas construções já sofreu a erosão do tempo, e Heukeshoven não acentua esse processo.

Membro da Artist Auto desde 2000, auto-denomina o seu trabalho como "esculturas técnicas" e reproduz não apenas carros, mas também carrinhas, aviões e tractores.

escultura ferrugem martin heukeshoven Ali Babas Höhle, 2010. (Detalhe.)

escultura ferrugem martin heukeshoven Mercedes 300SL, 2007/2008.

escultura ferrugem martin heukeshoven Packard one twenty, 2006.

Site de Martin Heukeshoven


Diana Caldeira Guerra

A Diana gosta de caracóis temperados no verão, canja de galinha no inverno e autores clássicos em todas as estações do ano
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Diana Caldeira Guerra