moleskine re-inventado para o ipad e o iphone

O lendário caderno de capa preta e folhas de papel que apaixona famosos e desconhecidos há mais de dois séculos surge agora adaptado à era tecnológica. Mantendo a essência e o design original, faz-se também acompanhar por duas capas híbridas: uma para telefone, e outra para ligação à Internet.


moleskine ipad iphone

Vincent Van Gogh, Pablo Picasso, Ernst Hemingway e Bruce Chatwin são apenas alguns dos fãs que confiavam pensamentos, esboços ou simples notas ao seu fiel caderno. Pequeno, de cantos arredondados, elástico e bolsa interna extensível, era inicialmente vendido apenas em papelarias francesas.

Apesar do sucesso, o moleskine deixou de ser comercializado em 1980 e só voltou ao mercado em 1997 pela mão de um pequeno editor milanês.

Seguindo a tradição de Chatwin (o responsável pela alcunha “moleskine”), o caderno trilha um novo caminho impondo-se como um complemento indispensável e uma marca de identidade pessoal.

moleskine ipad iphone

Esta expansão levou a marca a fazer alguns ajustes.

Num mercado em que o papel tem vindo a perder gradualmente a sua importância, a Moleskine decidiu aliar o seu melhor ao melhor da tecnologia (telefone e Internet). Introduziu dois novos complementos para facilitar o uso em simultâneo do velho caderninho de papel e dos gadgets que hoje em dia nos acompanham para toda a parte: a SmartPhone Cover e a Tablet Cover. Ambas estas capas são compatíveis com o iphone 3G e 3GS, assim como com o Ipad. A SmartPhone Cover permite ainda o acesso ao Bluetooth e o uso de auricular ou altifalante. No interior, um revestimento em camurça protege os gadgets contra estragos ou quedas.

Ainda que não haja preços ou datas de lançamento, se estiver a pensar em adquirir algum exemplar basta dar uma espreitadela ao site da Amazon.

moleskine ipad iphone

Fonte das imagens: 1.


diana ribeiro

Gosta de cores, comer algodão doce, ouvir as ondas do mar, cheirar e tocar em livros novos. Não dispensa o uso de nenhum dos sentidos.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/design// @obvious, @obvioushp //diana ribeiro