Moda em caleidoscópio, por Mark Leibowitz

As fotografias e editoriais de moda coincidem sempre no mesmo foco: as modelos e as roupas pelas quais dão a cara. Mas e se alguém decidisse juntar-lhe o que se passa nos bastidores antes dos desfiles? Foi precisamente isso que Mark Leibowitz fez.



mark leibowitz

Entre 2008 e 2009, durante os desfiles de John Galliano, o fotógrafo Mark Leibowitz captou toda a cor e beleza dos instantes que antecederam a apresentação das colecções. "Backstage" é a compilação dessas fotografias, que reproduzem não só um painel de vibrantes e apaixonantes tons, como um movimento quase coreografado da frenética atmosfera pré-passarele.

Leibowitz juntou o que se esperaria da fotografia que já conhecemos ao caos, o nervosismo e ansiedade de momentos a que o público não tem acesso.

Antes de se mudar para Los Angeles, o fotógrafo, natural de São Francisco, já tinha vivido entre Espanha e Brasil. Licenciado em Economia pela Universidade de Stanford, começou primeiramente por trabalhar na área publicitária. Os editoriais de moda, os portefólios, as reportagens e as muitas viagens pelo Mundo chegaram pouco depois. Muitos dos seus trabalhos são requisitados por grandes marcas internacionais. Por exemplo, em publicidade pela American Express, Dove, Colgate ou Nescafé, e em moda por publicações como a Glamour, Marie Claire, Teen Vogue e Cosmopolitan.

Nos seus projectos ongoing encontram-se dois documentários e a cobertura dos bastidores de vários desfiles em Nova Iorque, Milão e Paris. Durante a sua realização, Mark também fotografou os de John Galliano. Na apresentação das colecções Outono-Inverno 2008 e Primavera-Verão 2009, o pronto-a-vestir do estilista ficou registado pela sua objectiva.

mark leibowitz

mark leibowitz

Resultado? Backstage. Uma explosiva mistura de cores, caras e corpos, vestidos e chapéus por entre o frenesim dos últimos preparativos. Um cenário psicadélico, uma ponte entre a aparente descontracção de modelos, cabeleireiros e maquilhadores e o caos quase captado ao detalhe em câmara lenta. Mark refere que em todos os bastidores de Galliano sempre sentiu e gostou da energia que se transmitia. Que, num ambiente tão variado, é fantástico o que daí se pode retirar.

Um conjunto de fotografias que bem poderiam ser confundidas com pinturas-realistas. Um conjunto de fotografias que resultaram numa exposição privada em Nova Iorque, em Maio de 2009. Já em Outubro deste ano, seguiram para a “Micaela Gallery”, São Francisco. Miami, Cannes e Londres serão as próximas cidades a exibi-las, sendo que também voltará a Nova Iorque.

mark leibowitz

mark leibowitz

Mais trabalhos no site, facebook e twitter de Mark Leibowitz.



diana ribeiro

gosta de cores, comer algodão doce, ouvir as ondas do mar e cheirar livros novos. Não dispensa o uso de nenhum dos sentidos.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v3/sfotografia,leibowitz,manequim,mark,moda,direitos_cedidos,fotografia,maispopular
Site Meter