Quando os móveis ganham vida

Vincent Thomas Leman é o criador da original linha de móveis Dust Furniture. Com um visual nada convencional, as suas peças são construídas com linhas que parecem saídas de um filme de animação. Armários, relógios, escrivaninhas e espelhos - o tradicional mobiliário que conhecemos adquire contornos inovadores sem perder a funcionalidade.


design, leman, madeira, mobilia, moveis, thomas, vincent

Há cerca de dez anos, Vincent Thomas Leman, começou a transformar simples peças de mobiliário, adicionando-lhes um toque de arte e ousadia. Em 2005, juntamente com a sua mulher, fundou a “Dust Furniture”. Esta linha de móveis é criada em exclusivo a partir do estúdio de Vincent em Valparaiso, (Indiana, Estados Unidos).

O artista, que cresceu e trabalhou num negócio familiar de construção de armários personalizados, foi ao longo do tempo desenvolvendo o seu próprio estilo. As linhas convencionais e sobretudo rectas da construção destes móveis não são de todo as preferidas de Vincent. Ele gosta de transpor para a realidade aquilo que a sua mente imagina. As suas criações parecem saídas de um filme de animação. Juntando beleza e (muita) criatividade aos seus conhecimentos e habilidade a trabalhar a madeira, a “Dust Furniture” proporciona aos clientes uma original decoração, mantendo intacta a funcionalidade.

Cada peça começa por ser produzida num esboço. E cada uma delas traz consigo um conceito pré-estabelecido: um movimento, uma determinada curva ou até mesmo a ideia de um grupo de acrobatas equilibrados uns em cima dos outros. Depois de aperfeiçoado, muitas vezes redesenhando, apagando e acrescentado pormenores, o desenho final é digitalizado num computador e são interpretados os dados vectoriais do projecto. A partir dai, a ideia “ganha vida”. Os dados obtidos passam agora a ser ficheiros, para que o router da empresa os possa ler. “Chuck”, nome carinhosamente dado ao router, faz com que este processo poupe muitas horas de “quebra-cabeças” aos funcionários.

design, leman, madeira, mobilia, moveis, thomas, vincent

Os painéis de madeira, que serão usados na construção dos móveis, são primeiro cortados. Em seguida, montados e lixados à mão. Depois, são pintados de tons bem vivos, em várias etapas, para que o trabalho fique uniformemente perfeito. Por último, é aplicado o verniz e as gavetas correspondentes a cada peça.

A “Dust Furniture”, é conhecida também por ser uma empresa amiga do ambiente. A madeira usada vem da América do Norte, em vez de vir de florestas ameaçadas e em risco de extinção. As tintas são feitas à base de água, sem solventes, e o verniz é reutilizado. As embalagens onde seguem os móveis para entrega são recicláveis e fabricadas em papelão biodegradável.

Vincent refere que se esforça por conjugar uma mobília que possa ser utilizada sem problemas no dia-a-dia, mas que sirva também para alegrar a rotina. Misturar arte e “movimento” em armários, estantes, relógios e até espelhos torna-se uma coisa acessível nas suas mãos.

design, leman, madeira, mobilia, moveis, thomas, vincent


diana ribeiro

Gosta de cores, comer algodão doce, ouvir as ondas do mar, cheirar e tocar em livros novos. Não dispensa o uso de nenhum dos sentidos.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/design// @obvious, @obvioushp //diana ribeiro