Patrick, o optimista incurável

Tudo aconteceu há cerca de três anos, tinha ele 38, quando lhe diagnosticaram uma doença terminal. Chama-se Patrick, é escritor, inventor, artista, pai e marido. Está a morrer e todos os dias se apercebe das coisas simples que nunca chegará a fazer Mas não passa o tempo que lhe resta a lamentar-se: ele tornou-se um optimista incurável.


degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

Patrick sabe que: nunca mais irá nadar ou correr; nunca vai chegar a saborear a experiência de ver os seus filhos irem para a escola primária, não vai vê-los crescer e nunca vai ser avô. Sofre de uma doença neurológica e motora (motor neurone disease - mnd). No dia em que diagnosticaram a doença, telefonou à sua noiva, Kathy, que estava em casa a cuidar da filha de ambos: ela garantiu-lhe, imediatamente, que iria estar a seu lado até ao fim. Desde então, este extraordinário casal tem travado uma corrida inglória contra o relógio.

degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

A mnd ataca o sistema nervoso e danifica os músculos, causando perda de mobilidade e dificuldades em fazer coisas aparentemente tão simples como falar, engolir e respirar. Há, no entanto, algo que não foi afectado: a sua determinação e vontade. Patrick está determinado a usar o tempo que lhe resta de vida, e o talento artístico que ainda resiste, a encorajar outros a fazer algo optimista todos os dias. A sua doença pode ser incurável, mas o seu optimismo também.

Uma em cada 50.000 pessoas é afectada por esta doença todos os anos. O desfecho é, normalmente, a morte, num período de 5 anos após o diagnóstico As causas estão, até agora, por identificar, assim como a cura, apesar de algumas animadoras descobertas feitas nos últimos dois anos.

Ao contrário de tantas pessoas que todos conhecemos, Patrick não se deixa vencer sem luta. Criou um website onde conta a sua história e definiu como objectivo desenhar o retrato de 100 optimistas incuráveis. Tem também uma conta no Facebook. Nos últimos tempos, contudo, tem sido uma tarefa árdua, uma vez que agora leva cinco vezes mais tempo a terminar um retrato, dadas as limitações causadas pela doença.

Está, também, a escrever um romance onde conta a sua história, e não vira a cara a outros desafios: recolha de fundos para a Motor Neuron Disease Association – mnda, campanhas de sensibilização sobre a doença e apoio a outros doentes. Além de tudo isto, Patrick tem estado a trabalhar na produção de essências de alimentos, em estado líquido, que possam ser colocados na boca de doentes com mnd que estejam a ser alimentados com tubos, para que possam sentir o sabor dos seus alimentos preferidos. Pormenores que fazem toda a diferença.

degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

O seu sorriso é desarmante, a sua família é adorável, a sua história deixa-nos o coração apertado, a sua determinação é inspiradora: “Consegui encontrar pontos positivos nesta doença incurável. Quando temos uma noção aproximada de quando será o nosso funeral, faz-se luz: queremos que cada segundo conte e desejamos passar o tempo que nos resta apenas com que gosta de nós. Mas não consigo ser optimista o tempo todo. Eu e a Kathy temos momentos em que nos vamos abaixo.". (entrevista ao daily mail

degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

degenerativa, disease, doença, motor, neuron, optimismo, otimismo, patrick

Patrick não é um desistente, é uma inspiração. Nada lhe esmorece a vontade de continuar a trabalhar, enquanto for possível, e deixar trabalho e história que ajudem a MNDA a criar um movimento de optimismo incurável e, quem sabe, a cura para esta doença. Foi isso que o levou a definir o desafio de desenhar o retrato de 100 optimistas incuráveis antes de perder, em definitivo, a capacidade para pintar e a luta contra a doença. No seu site, Patrick deixa o desafio: faça algo optimista hoje, irá sentir-se melhor. Entretanto, enquanto espera o fim, Patrick tenta fazer a diferença com pequenas coisas. Esta era a história que merecia ser contada hoje.

E você: o que está a fazer com a sua vida?


marisa antunes

apaixona-se por tudo e pelos nadas e passa a vida a sonhar acordada. Tem uma assumida tentação pelo abismo e pelas quedas livres - sem rede - e acredita que tudo é possível.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //marisa antunes