Dear Blank, Please Blank: O irónico correspondente

Grandes mentes, sempre atentas à natureza humana, definiram genialmente a ironia, mas este é o projecto que abre a caixa de correio para a pôr em prática, num formato inesperado e, à partida, inofensivo. Retome o gosto pela carta e venha corresponder-se com Jared Wunsch, Hans Johnson e os seus já muitos milhões de fãs.


carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Cara Diet Coke, acho que estás a exagerar. Atenciosamente, Mentos."

Poucos terão definido tão bem a ironia como Victor Hugo, Fernando Pessoa ou Florbela Espanca. Como um dos múltiplos reflexos daquilo que somos, para o primeiro, ironia é liberdade, para o segundo, consciência da consciência, e, para Florbela Espanca, a ironia é mesmo “a expressão mais perfeita do pensamento”. Já para Jared Wunsch e Hans Johnson, pode ser tudo isso, mas tomou também a forma de um hobby.

Juntando-lhe um pouco de sarcasmo (ou talvez muito…), inteligência, alguma doçura ocasional, entre outros ingredientes, assim nasceu Dear Blank, Please Blank. Mais do que um divertido website, um espaço onde qualquer um pode expressar, de forma anónima e dentro de limites alargados, as suas frustrações e más experiências, mas também as boas, os seus pensamentos e afins. Jared diz que a ideia surgiu de uma má experiência de Hans, e ambos são agora simultaneamente mensageiros e destinatários de milhares de cartas-tipo.

O molde do desafio constitui o próprio nome do projecto e recupera uma das estruturas-base mais simples e cordiais da correspondência – "Caro…, Por favor…" - desta feita, a daquelas cartas que toda a gente já sonhou enviar num ou noutro momento, mas para as quais nunca teve coragem. Sobre estas, pouco mais haverá a dizer, as suas palavras são claras.

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Caros Icebergs, lamento ouvir acerca do aquecimento global. O carma é uma cabra. Atenciosamente, Titanic."

Já de Dear Blank, Please Blank há a salientar o sucesso. São os utilizadores que fazem o projecto, que criam e votam o conteúdo, e esse é talvez o segredo. Os criadores afirmam que o seu desejo era apenas e só o de criar e alimentar um hobby, não uma “carreira”, mas o certo é que agora é ele que os alimenta, literalmente. As proporções que tomou permitiram à jovem dupla somar-lhe uma pequena colecção de websites – WasteSoMuchTime.com, AttackoftheCute.com, e GrouchyRabbit.com – explorando outras áreas e reunindo ao todo quase 45 milhões de visitas mensais.

Todos podem submeter a sua proposta de carta no site Dear Blank, Please Blank. Se esta for aceite, integrará uma de cinco categorias – How dare they? (Como se atrevem?), You’re a douche (És um idiota), Hilarious (Hilariante), I like this (Gosto disto) e Umm, WTF?! (esta dispensa traduções…) – cujo conteúdo varia entre o abertamente ofensivo e o risível. Será uma entre milhares já online.

Os cartões apresentados são resultado da parceria com a Sapling Press, reúnem algumas das melhores cartas e podem ser comprados na loja da Etsy.

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Caro Namorado, consigo fazer a tua namorada gritar mais alto. Atenciosamente, Aranhas."

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo Caras Pessoas, não quero soar promíscua, mas usem-me sempre que quiserem. Atenciosamente, Gramática.

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Caro espectador, os teus pais estão prestes a entrar. Atenciosamente, A única cena de sexo do filme."

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Caras raparigas que me atormentaram no sétimo ano porque era mais inteligente que vocês, preciso que façam horas extraordinárias amanhã. Atenciosamente, O vosso patrão."

carta, cartao, humor, ironia, postal, sarcasmo "Cara Maria, admite que dormiste com outra pessoa. Isto está a ficar fora de controlo. Atenciosamente, José."


alexandre romero

um cidadão do mundo. Classicista, escritor, fotógrafo, pintor experimental, o homem dos mil ofícios.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //alexandre romero