Ovos Kinder e a Criança de Chocolate

Em 1967, a congénere alemã da empresa familiar “Ferrero”, sediada em Itália, deu origem ao termo “kinderschokolade”, que viria a fazer sucesso e a expandir-se para outros mercados europeus. O marketing alemão dava um novo rumo à marca italiana. Aqui, o segredo foi mesmo “a alma do negócio”, até à consagração histórica. Assim foi com a “Criança de Chocolate”.


01_Stadtallendorf_Ferrero_Factory_Andreas_Trepte_01.jpg © Kinder Surpresa, Fábrica Ferrero em Stadtallendorf, (Wikicommons, Andreas Trepte).

O(s) segredo(s) dos ovos surpresa

A história dos ovos Kinder confunde-se com a marca “Ferrero”, que teve as suas origens numa pequena confeitaria, na localidade de Alba, na região do Piemonte, em Itália. Pietro Ferrero foi o proprietário que deu forma à ideia e fez do seu doce e do seu chocolate, mais tarde, um negócio em expansão. Em 1944, inaugurou a sua primeira fábrica “Ferrero”, apesar de somente 10 anos depois ter nascido a marca, com a abertura de uma outra sede, na Alemanha. Desta forma, tornou-se o primeiro exemplo de internacionalização da indústria doceira italiana e o sucesso ficou patente, à medida que se instalou em mais de 30 países, pelo menos, com 17 fábricas e 37 sedes operativas espalhadas pelo mundo. A criação de marcas de produtos para satisfazer segmentos específicos de clientes acabou por personalizar a relação com os seus consumidores e torná-la de confiança, levando ao êxito. Aqui, o marketing foi importante.

02_Kinder_products_at_the_supermarket_Adiel_lo_02.jpg © Kinder Surpresa, produtos expostos num supermercado, (Wikicommons, Adiel Io).

A linha de produção “Kinder” e dos seus ovos surpresa, com origem nos anos 70, surge dedicada a um público exigente e sensível às modas como o infantil. Um engenheiro suíço, Henri Roth, terá tido a ideia que marcou a popularidade destes ovos e da produção “Kinder”, ao pensar na introdução de um brinquedo no interior destes. Mais do que a sua colocação, a aposta na variedade de objectos “surpresa”, relacionados com séries televisivas ou personagens que estão na moda e que captam a atenção dos mais novos, numa estratégia de diferenciação pelo estilo conforme os interesses e a cultura da sociedade para a qual se destina, constituiu outra das chaves para o sucesso. Na opinião da jornalista Laura Sanchez, do espaço informativo, “lasprovincias.es”, esta orientação é fruto de rigorosos estudos de mercado e de hábitos de consumo.

03_Kinder_Surprise_Christmas_jorge_barrios_03.jpg © Kinder Surpresa, produto de Natal, (Wikicommons, Jorge Barrios).

04_KinderSmart_Eyone_04.jpg © Kinder Surpresa, Oferta Carrinho Smart, (Wikicommons, Eyone).

05_Da_Turma_do_Ursinho_Pooh_Happy_Batatinha_05.jpg © Kinder Surpresa, Oferta Turma do Ursinho Pooh, (Wikicommons, Happy Batatinha).

O resultado é claro: mais de 30 mil milhões de ovos de chocolate vendidos em mais de 60 países, por todo o mundo.

Publicidade inteligente

O acto de promover a sua imagem, associada à marca do produto, costuma ser um importante instrumento de negócio. Assim o foi, neste caso, apesar de falarmos de uma empresa familiar, em contexto de apertada concorrência. Mesmo sem a dimensão de uma multinacional, as suas acções para com o público tornam o produto, aos olhos deste, singular e fiável. Características que validam a qualidade de um produto. Hoje, assim como no passado, a originalidade na retirada do produto do mercado durante o Verão, acaba por criar a noção de confiança junto do consumidor, por o produto parecer ser tratado com cuidado e para alguém.

Este alguém quase que poderia ser identificado, individualmente. A “Ferrero” aposta na distribuição local dos ovos “Kinder”, o que obriga a uma proximidade maior e directa com o público. Aliado a isto, o próprio valor nutritivo do produto, destaque nas campanhas publicitárias, serve bem a sua política de marketing. Como exemplo, não só os ovos mas grande parte da linha de produtos “Kinder”, são fabricados sem glutén.

O homem por detrás do anúncio de chocolate

Igualmente, um exemplo de marketing fiél que dura desde 1973, é o da imagem de Günter Euringer, quando este tinha 10 anos de idade. Hoje, com 48 anos, este alemão vê ainda usada a sua imagem e o seu sorriso de menino nas embalagens dos chocolates “Kinder”. Tudo terá começado quando a sua mãe, que trabalhava numa agência de publicidade, tratava, em conjunto com a “Ferrero”, do lançamento de novas linhas de produção desta marca, como a linha “Kinder”. Ao pensarem na imagem de uma criança para representar os ovos surpresa, a mãe de Günter terá retirado, da sua bolsa, um pequeno albúm com fotografias do seu filho de 10 anos, que terão adorado para o efeito.

06_Kinder_surprise_Atelier_photo_Coralie_Ferreira_06.jpg © Kinder Surpresa, (Wikicommons, Coralie Ferreira).

Durante décadas, este rapaz, hoje adulto, casado e pai de 2 filhos, manteve o segredo da sua ligação à marca “Kinder”, até 2005. Ao lançar a auto-biografia, “O Rapaz de Chocolate”, acabou por revelar a sua identidade e outros pormenores como os seus direitos de imagem (periodicamente, 300 marcos alemães/cerca de 150 € ou 100 £).

A “Ferrero” e os seus “Kinder”, possuem mais de 100 fotografias desta criança que, possivelmente, são trocadas entre si, para manter vivo e inalterado o espírito que a imagem representa. “Kinder” significa, em alemão, “criança” mas, segundo a linguagem dos psicólogos John Bowlby e Mary Ainsworth, todo este complexo sucesso parece resumir-se a isto: teoria da vinculação.

07_kinder_Ralf_Roletschek_07.jpg © Kinder Surpresa, (Wikicommons, Ralf Roletschek).


Luís Pereira

Chamo-me Luís Pereira e quero acreditar que o homem tudo pode. Só não consegue mudar a sua própria condição, de quem vai com Caronte. Só nos resta ouvir a prosa e a poesia da "nossa Grécia".
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Luís Pereira