“Major Tom, onde estás?”

David Bowie é “Major Tom” em “Space Oddity”, “Ashes to Ashes” e “Hallo Spaceboy”. A primeira das 3 músicas, sobretudo, fez sucesso a partir de 1969, de tal modo que, 14 anos depois, Peter Schilling continuou o enredo. Recentemente, viu-se transformada em livro infantil por Andrew Kolb, que deu imagem aos olhos de quem já sentia esta “odisseia no espaço”. Para Tom, uma subida às estrelas ou uma descida ao vazio?



astronauta, bowie, david, elton, espaço, john, kolb, major, oddity, space, tom © Wikicommons, Penyulap.

Pressentir: “Houston, we have a problem” Em 1969, veio a público a nova música escrita e encenada por um David Bowie do rock psicadélico. “Space Oddity” rapidamente se tornou mundialmente conhecida, tendo sido até usada pela BBC no momento em que cobria a chegada do Apollo 11 à Lua, dias depois. Quase em tom de pressentimento, sendo uma coincidência, a Apollo 13, em 1970, viria mesmo a ter um acidente causado por uma explosão que poderia ter impedido o regresso da tripulação astronauta à Terra. O problema que tiveram parecia ser uma sequência do teor da história de “Major Tom” de Bowie e da sua nave espacial que, juntos, não conseguiram voltar.

“Tom” é uma personagem ficcionada, um astronauta, que até hoje ficou associada à carreira de Bowie. Tudo começou com “Space Oddity”, quando “Major Tom” participa numa missão espacial e parte da Terra com pleno sucesso, com tudo a correr de acordo com o planeado. Contudo, quando sai da nave para explorar o espaço, a nave sofre o choque de uma chuva de asteróides que a danificam e que a impedem de manter as ligações activas, bem como o contacto com a torre de controlo. De acordo com a letra, “não há nada que ele possa fazer”, senão olhar para a Terra e admirar a sua côr azul, bem como dizer à esposa que a ama muito. Sem dúvida, uma história triste.

astronauta, bowie, david, elton, espaço, john, kolb, major, oddity, space, tom © A Lua e Júpiter (Wikicommons, Eric Kilby).

astronauta, bowie, david, elton, espaço, john, kolb, major, oddity, space, tom © Wikicommons, Penyulap.

Elton John, em parceria com Bernie Taupin, lançou, em 1972, nova música que viria a chegar ao 2.º lugar das mais ouvidas, em Inglaterra. “Rocket Man”, que faz retornar a ideia de “Major Tom”, apresenta várias semelhanças com “Space Oddity”, de Bowie. Provavelmente inspirada nele, esta música retrata os sentimentos de um astronauta em Marte (porque não “Major Tom”?), que seguiu para onde o trabalho o destinou, deixando a família.

Subida às estrelas Em 1980, Bowie voltou a retratar “Tom”, em “Ashes to Ashes”, como sendo um rapaz “pedrado” e de novo, em 1995, em “Hallo Spaceboy”. Como se não bastasse, o alemão Peter Schilling, em 1983, lançou “Major Tom (Coming Home)”, numa versão em que a personagem é resgatada após o acidente. Outros mais se seguiram. Mas, afinal, o que pode significar mesmo esta personagem, “Major Tom”? É fácil associá-lo à figura do “astronauta perdido”, numa alusão ao programa espacial norte-americano, em desenvolvimento e ainda visto como incapaz de chegar ao nível do russo nos anos 60.

astronauta, bowie, david, elton, espaço, john, kolb, major, oddity, space, tom © Primeiro Homem na Lua, 1969 (Wikicommons, US Post Office).

Por outro lado, a subida de “Tom” até às estrelas pode constituir uma metáfora de um estado de alteridade tal, proveniente do consumo de drogas (facto mais divulgado neste período, a entrar nos anos 70), num momento de euforia e de desafogo. O “pós-efeito” constituiria a ressaca e o desnorte, representativo de um “vazio” onde só o próprio se encontra e se vê inserido, sem “nave espacial” a servir de abrigo e de suporte para o transporte à vida normal. A ressaca (a chuva de asteróides) abalaria esse suporte (a nave espacial) e essa subida às estrelas funcionaria como uma “partida” cuja queda se tornaria maior do que o salto.

Descida ao vazio… para crianças? Pode-se falar de uma história com mais do que um significado. A simplicidade com que é descrita e a forma como termina parece arrepiar corações de pessoas mais sensíveis que ouvem e sentem tal história. Como seria se nos víssemos na mesma posição do “Major Tom”, sem nada nem ninguém em seu redor, para além do amor pela esposa? Como será estar na posição de quem sofre e sabe que, até morrer, nada pode fazer senão habituar-se a uma “morte lenta” (primeiro, afectivo-espiritual e, finalmente, em termos físicos), como a de “Tom”? Ter consciência de que, a partir daquele momento, a diferença entre o estar-se vivo e morto não é mais do que saber se se tem controlo sobre o corpo… e esperança num milagre.

space-oddity-andrew-kolb_600.jpg

O ilustrador Andrew Kolb decidiu transformar em livro infantil este “Space Oddity”, de Bowie. Não fugindo ao teor da história, não resistiu a veicular o final infeliz de uma história para crianças. Adequado? Certo, afinal, é que o “Major Tom” fez sentir sensações reais, como se fosse o alter-ego de David Bowie.

astronauta, bowie, david, elton, espaço, john, kolb, major, oddity, space, tom © Stencil de David Bowie (Wikicommons, Talmoryair).

luís pereira

. Segundo José Saramago, "sempre chegamos aonde nos esperam."
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v4/s
 
Site Meter