A esquecida arte espanhola: Martorell e Huguet

Você conhece Bernardo Martorell e Jaime Huguet? Se já viajou pela Espanha – ou mora no país -, talvez. Caso contrário, os dois artistas são exemplos de como a história da arte grava alguns nomes na memória e relega outros ao esquecimento. Ambos os artistas são exemplo da mais refinada arte catalã e base da arte espanhola nos séculos seguintes.



gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Bernard Martorell, "São Jorge matando o Dragão", (1430-1435), (imagem da esquerda).© Jaume Huguet, "São Vicente" - peça de altar, (1458), (imagem da direita).

Martorell e Huguet pertencem a um período de transição da arte europeia. A Idade Média encontra-se em seus dias finais, devido à crise social e econômica que havia se estabelecido. As guildas ou oficinas estabelecidas nessa época permanecem em atividade, atraindo uma classe burguesa em ascensão que não se sente representada pelas artes das catedrais e passa a investir em artistas para que produzam trabalhos mais refinados e pessoais. A figura do artista como ser criador e iluminado - e não mais um artesão mecânico – ganha espaço. E, incentivados, esses artistas passam a viajar pela Europa, descobrindo novas estéticas e criando novos estilos.

Bernardo Martorell (San Celoni, Espanha, 1400 – Barcelona, Espanha, 1452) foi pintor de retábulos e miniaturista de obras ricamente detalhadas no estilo gótico internacional. Era reconhecido por suas composições dinâmicas e narrativas dramáticas. Sobre sua vida pouquíssimo se sabe. Jovem, chegou a Barcelona, onde se tornou aluno do pintor Luis Borrassá, e também trabalhou como ilustrador de manuscritos.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Bernardo Martorell, "O retábulo de São Pedro de Pubol".

O gótico internacional é o resultado a da união do franco-gótico e o trecento italiano. A principal característica do gótico internacional é a estilização das formas humanas e da paisagem, além do uso da cor como elemento decorativo e a utilização intensiva do dourado. O planejamento das vestes e a riqueza dos detalhes marcam também este estilo. As figuras tendem a ser representada de modo naturalista, mas repletas de elementos simbólicos. Os artistas tinham total domínio da técnica da perspectiva de modelagem.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Bernard Martorell. "A Natividade" (detalhe), (1440).

Com o amadurecimento de sua técnica, Martorell criou seu próprio atelier, onde passou a produzir prioritariamente arte sacra decorativa. Seus trabalhos iam de vitrais a flâmulas e brasões de ricas famílias, mas a maioria de suas obras eram retábulos. Devido a sua produção estar ligada ao atelier, poucas obras são atribuídas apenas a Bernardo: o retábulo de São Pedro de Pubol, de 1437, e a Anunciação.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Bernard Martorell, "A Flagelação de São Jorge", (1435).

Devoto de São Jorge, a obra mais famosa de Martorell é o Retábulo de São Jorge (1430-1435), formado por cinco painéis que contam a história do santo, retirada do livro Lenda áurea, de 1275. Nessa obra é possível perceber o domínio do artista em sua técnica e estilo - em questões como a representação da luz, o uso da narrativa e a dramaticidade. Os rostos possuem feições expressivas e Martorell dá os primeiros passos para o desenvolvimento do senso de movimento na pintura.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Bernand Martorell, "São Vicente, o Mártir e São Vicente Ferrer", (1430).

Bernardo sabia utilizar as cores vivas de maneira complexa, buscando-as para conferir vida e luz a cada pintura. Também soube beber da influência bizantina com o uso do ouro nas auréolas e na própria organização do quadro. A composição, riqueza de cores e detalhes demonstram o grau de desenvolvimento do artista, que trouxe elementos e técnicas que não estavam presentes na arte catalã.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Jaume Huguet, "S. Abdon e S. Sennen", (1459-1460).

O estilo de Martorell é diferente do de outros artistas da Catalunha devido à sua familiaridade com a arte flamenca em ascensão e com a própria arte italiana de Pisanello, Sassetta e Gentile da Fabriano. Assim, Martorell simboliza o elemento de transformação para o estilo flamenco, sendo precursor de Jaime Huguet.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Jaume Huguet, "Epifania", (detalhe).

Jaume Huguet (Valls, Espanha, 1412 - Barcelona, Espanha, 1492) foi um pintor gótico catalão. Huguet traz em seu estilo uma evolução do estilo gótico internacional, incorporando definitivamente elementos da arte flamenga. Sua formação se deu principalmente em Barcelona. Em 1448 abriu sua oficina e logo monopolizou a realização de retábulos na Catalunha durante a segunda metade do século XV. Huguet teve entre seus principais clientes diversas ordens religiosas. Devido a isso, e após diversos conflitos nas igrejas locais, boa parte da obra de Huguet se perdeu.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Jaume Huguet, "A Última Ceia", (1470).

As obras de Huguet trazem em si as aspirações espirituais – e sociais – da emergente classe burguesa. Mas os desejos de seus clientes não o impedem de experimentar, utilizando a tridimensionalidade através das cores. Assim, como Martorell, o artista também se tornou notável pela dramaticidade e expressividade das feições de suas figuras.

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Jaume Hughet, "A Consagração de S. Agostinho", (1466-1475).

Muito se perdeu e muito se esqueceu. Martorell e Huguet são dois dos muitos pintores que fizeram a arte espanhola. Referências pouco citadas, mas muito sentidas por todas as sensibilidades que vieram depois deles – sejam seguidores ou simples observadores.

huguet martorell pintura idade media renascimento gotico © Jaume Huguet, "A Flagelação de Cristo", (1450).

gotico, huguet, idade, martorell, media, pintura, renascimento © Jaume Huguet, "O Arcanjo S. Miguel", (1456).

carolina carmini

gosta de pensar que se não tivesse nascido, alguém a teria inventado.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x1
 
Site Meter