Inside Out

Luke Evans e Joshua Lake, dois acadêmicos de design gráfico elimnaram algumas ferramentas do processo de fotografar e botaram em prática um projeto completamente diferente do comum. O resultado veio com toques vanguardistas: ideia simples, resultado instigante, e meios duvidosos.



digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out (Joshua).

Como descrito nos seus sites, no projeto fotográfico Inside Out Joshua e Luke engoliram pedaços de filme 35mm, digeriram-nos, excretaram-nos e lavaram-nos (óbvio), para depois captar as imagens através da lente de um microscópio. As reações do sistema digestivo fizeram todo o trabalho."Trouxemos nosso interior pra fora", contam.

digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out (Luke).

Qualquer médico se sentiria apreensivo com os perigos do experimento. O material do filme poderia ser tóxico, ele poderiam ficar preso ou cortá-los internamente. Para ter um pouco mais de tranquilidade, os estudantes engoliram os pedaços de filme enrolados dentro de cápsulas que se deteriorariam em contato com os ácidos do sistema digestivo. Joshua e Luke contam também que saber que um material desses está dentro do seu corpo incomoda, mas eles não sentiram nada durante a digestão. Alívio para as cobaias e muito orgulho para os professores.

Nojento? Talvez os meios o sejam, mas o fim gerou imagens interessantes e impressionantes pela riqueza de detalhes. A inovação da dupla ganhou incentivo direto dos professores da Universidade de Kingston, em Londres. Lá, os alunos são levados a pensar além dos modelos comuns. Em se tratando de fotografia é um esforço necessário, em um mundo onde todo aparelho de celular tira uma foto. Na visão de Joshua e Luke, foi necessário retornar ao início da fotografia, e pensar um novo meio de fazê-la.

digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out.

digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out.

digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out.

digestao, evans, fotografia, joshua, lake, like © Inside Out.

mauricio de boni

volta e meia é encontrado em livrarias admirando títulos e capas, e, esporadicamente, na cozinha criando coragem ao assumir experiências cada vez mais complexas (o mesmo ocorre com a escrita).
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x2
 
Site Meter