O controlo e a loucura de uma mente brilhante

E se um dia tudo o que lhe parece verdadeiro se revelasse afinal resultado de uma equação que apenas admite soluções irreais? Experimente subtrair os sonhos à sua identidade, somar a solidão à realidade e igualar a rejeição social a um grau de superioridade intelectual. Várias incógnitas produzem delírios e alucinações que forçam a igualdade de duas expressões contrárias e absurdas: a realidade e a imaginação. Desvende a mente brilhante do matemático John Nash.



A teoria do pai da economia moderna, Adam Smith, poderá estar errada. Na competição, a ambição individual que servia o bem comum tornou-se numa falácia com a teoria do equilíbrio de jogos. Nash descobriu que se todos quiserem o mesmo objetivo, há o bloqueio dos jogadores e que a única forma de ganhar é querer o melhor para si mesmo e para o grupo.

O filme Uma Mente Brilhante, dirigido por Ron Howard e com participação especial dos atores Russel Crowe e Jennifer Connely, pretende retratar os bastidores da vida do génio matemático John Nash.

Em 1950, Nash embarca no seu doutoramento com a tese sobre jogos não-cooperativos (em que os agentes não comunicam entre si), sob a supervisão de Albert W. Tucker. Esta tenta explicar a dinâmica do conflito humano, analisando as estratégias de jogo. http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Forbes_Nash Russel Crowe no papel de John Nash A ambição e excentricidade do matemático conduziram-no a uma das teorias mais influentes no comportamento racional humano na sociedade moderna: a teoria dos jogos. Num jogo entre duas pessoas, se uma ganha – a outra perde. Porém, se houver muitos jogadores, a teoria perde-se e é, então, conhecido o problema da barganha ou negociação, em que há fundamento para a negociação pelo menos entre dois jogadores uma vez que estes têm a possibilidade de incrementar o seu nível de satisfação, caso cheguem a um acordo.

Vários dígitos fervilham na sua mente e o seu gosto pela solidão acompanhou-o durante o sofrimento psíquico. Dominado pela esquizofrenia, a sua loucura era apenas uma fuga à realidade. A crença para o sucesso é ficar longe do que as pessoas investigam e não seguir diretamente o trabalho recente de ninguém, demarcando-se pela diferença. Às escondidas de si mesmo, reinavam sentimentos como a ansiedade, medo e a dúvida.

Não esteve sozinho nessa luta. Alicia López-Lardé de Harrison, académica de Física de El Salvador com quem Nash casou em 1957, apoiou-o durante a sua vida recheada de dúvidas, incertezas e frustrações. Alicia enviou Nash a um hospital psiquiátrico e, apesar de em 1963 terem-se divorciado, reuniram-se numa relação não romântica e Alicia abrigou-o como companheiro. Em 2001, voltaram a casar e a mente de Nash aprendeu a separar a realidade e a imaginação.

de, esquizofrenia, jogos, john, loucura, matematica, nash, teoria

branca dias

é uma pessoa que troca a sua vida por um sonho.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
v9/s
 
Site Meter