Construir a música: os pianos Henry Steinway

Um símbolo de realização e sucesso, vitorioso através da história, sinônimo de qualidade, tradição e música. Um piano Steinway, talhado à mão como se fazia em 1870. É, em si, o instrumento e a obra-prima antes mesmo do início do concerto.


01_Steinway_&_Sons_Grand_Piano_wikicommons_David_Maiolo_01.jpg © Steinway & Sons - Grand Piano, (Wikicommons, David Maiolo).

O instrumento serve para executar uma obra, mecânica, arte, ciência ou ofício. A ferramenta: o sopro produzido, o ar em movimento. Aquela marca rítmica, pancada do som, um dispositivo capaz de produzir a resposta exigida pela nota musical que insiste em existir, um toque vívido para construir a música.

Um mestre demonstra a sua capacidade artística e científica ensinando a partir da execução e impressionando com a consistência e a substância de um trabalho bem realizado. Aqui, temos um marceneiro exímio, perito, que ao fabricar pianos foi capaz de marcar a história da música e do instrumento. O alemão Henry Engelhard Steinway deve ter desembarcado muitos sonhos em Nova York, quando fundou a Steinway & Sons, em 1853.

02_Steinway_&_Sons_concert_grand_piano_model_D_274_manufactured_at_Steinway_s_factory_in_Hamburg_Germany_wikicommons_Steinway_&_Sons_02.jpg © Steinway & Sons - Grand Piano, (Wikicommons, Steinway & Sons).

O primeiro piano fabricado pelo ímpeto de “conquistar a América” foi, na verdade, o seu piano número 483, um de uma vida dedicada a este ofício. Foi vendido por quinhentos dólares. Depois disso, a Steinway & Sons seguiu produzindo pianos e projetos revolucionários para a época, com a inspiração da teoria acústica de Hermann Von Helmholtz.

A indústria de pianos se desenvolvia mundialmente de forma bastante acelerada. As modificações dos projetos concorriam entre si, havia mudanças nos mecanismos dos pianos que resultariam em um literal e técnico aumento do tensionamento das cordas e crescimento dos martelos, tornando as máquinas mais robustas, tudo fruto das mentes inventivas de seus criadores. O primeiro sistema de cordas cruzadas sobre a chapa de uma só peça para um piano de cauda foi experimento de um Steinway, em 1859.

03_Steinway_grand_piano_interior_wikicommons_Kjethdubns_03.jpg © Steinway & Sons - Grand Piano, (Wikicommons, Kjethdubns).

A cidade de Paris, consagradora que é de todas as artes, transformou o significado dos pianos Steinway numa emexposição internacional e premiou a criação destes pianos com a medalha “Grand Gold Medal of Honor”. Pela primeira vez, uma empresa americana recebia este prêmio. 

Em 1866, a Steinway & Sons concebeu um projeto artístico: o Steinway Hall, em Manhattan. Uma sala de concertos para 2.000 pessoas (1865 – 1890) tornou-se o centro artístico e cultural mais frequentado da cidade de Nova York.

04_Keyboard_of_grand_piano_Steinway_&_Sons_Hamburg_factory_wikicommons_Fanoftheworld_04.jpg © Steinway & Sons - Grand Piano, (Wikicommons, Fan of the world).

A qualidade do som e o volume estão diretamente relacionado com o tamanho da caixa acústica e comprimento das suas cadeias. Portanto, quanto maior o piano, melhor ele vai soar. A gestação pode levar entre 10 e 12 meses, após a maturação da madeira que será utilizada e que é absolutamente artesanal. Um quebra-cabeças de mais de doze mil peças: madeiras, teclas, e cordas, trabalhadas por artistas de 25 nacionalidades diferentes. A fabricação e consolidação de um símbolo de qualidade superior que nos tempos atuais pode custar quinhentos mil dólares. Talhado à mão, como se fazia em 1870.

05_Steinway_&_Sons_piano_on_stage_05.jpg © Steinway & Sons - Grand Piano, (Wikicommons, David Han).


luhana pires

arrisca-se na autoria de textos e excertos poéticos, movida por uma espécie de paixão pelas palavras.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //luhana pires