Bons Ventos ou Os efeitos de um Blow Job

Com resultados inovadores e perspicazes, o arquiteto Tadao Cern mergulha no mundo da fotografia e mostra que a tecnologia atual permite uma vasta gama de possibilidades a quem quiser aprender. Com boas ideias, tudo é possível. Nós conversamos com o artista e descobrimos algumas coisas muito interessantes sobre seu processo de trabalho.


01_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_01.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".

O japonês Tadao Cern iniciou o trabalho intitulado Os efeitos de um Blow Job para entreter as pessoas. A fotografia é tratada como uma experiência interativa. O propósito, segundo Tadao: fazer os espectadores e participantes dar boas risadas.

“Meu estúdio é localizado num bloco de lofts em Vilnius e eles têm a tradição anual de fazer um Dia de Portas Abertas para todos aqueles que queiram visitar. Isso era uma coisa nova para mim, então eu queria fazer alguma coisa que fosse divertida, que fizesse as pessoas rirem e da qual todos pudessem participar.”

Da proposição despretensiosa do fotógrafo, nasce o trabalho inusitado e muito feliz na abordagem experimental da composição.

Através do posicionamento de um ventilador de grande potência em frente aos modelos, torna-se inútil posar ou se posicionar no melhor perfil. Não há quem saia bem na foto. Uma soprada e as feições tornam-se irreconhecíveis, sem lugar para vaidade nem muito planejamento. Embora Tadao afirme que a experiência oferece algum tipo de controle da imagem na sua execução, o resultado final de forma alguma pode ser previsto antes do clique no botão da máquina.

02_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_02.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".

Um material surpreendente emerge da composição inusitada entre pele, músculos e vento - o grandissíssimo responsável pelo título cômico e dúbio do trabalho.

Esse fotógrafo com formação em arquitetura, campo para o qual pretende voltar um dia - “é uma das minhas maiores paixões” - descobriu através do seu trabalho que desenvolver competências diversas nem sempre depende diretamente da formação, ou é restringido por ela. Ele vê na rápida disseminação de conhecimento e na tecnologia atual a oportunidade de fazer um ou muitos tabalhos, sem que um exclua os outros.

“A fotografia me ajudou a perceber que hoje você pode fazer mais que uma coisa, porque as novas tecnologias e as oportunidades de comunicação estão do seu lado, ajudando você a aprender e adquirir experiência muito mais rápido do que há dez ou vinte anos atrás. Os equipamentos têm preços acessíveis e coisas que você costumava chamar de hobby um dia podem se tornar o trabalho principal. Ou melhor - um dos seus muitos trabalhos! Então hoje eu me posiciono ao lado das pessoas que acreditam que só vão viver uma vez e que acreditam que isso que eu disse realmente tem validade.”

Seja com este polêmico trabalho ou com o anteiror, Revealing the true, com resultados também muito interessantes, Tadao trouxe certamente bons ventos, novos e inesperados, ao cenário atual da fotografia.

03_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_03.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".

04_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_03.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".

05_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_05.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".

06_TADAOCERN_Blow_Job_for_Obvious_06.jpg © TADAOCERN, "Blow Job".


Mariana Martins

Flanêur, escritora, observadora, mochileira, arquiteta-urbanista pela FAU USP. Paulista e Paulistana - com muito orgulho -, com um pezinho na cidade do Porto, Portugal de onde tem muitas saudades. Twitta no le_papillon_m.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 5/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Mariana Martins