Deserto de Taberna: Hollywood de areia

O cinema é a arte do faz de conta. Diversos atores e atrizes ganham fama graças a sua versatilidade. O mesmo se passa com alguns cenários, que servem para inúmeras produções, e em cada uma parecem nunca ter sido utilizados. É até mesmo possível que a paisagem em si se torne um personagem, interpretando com sua mudança de tons, sons e aromas. Uma estrela deste gênero se chama deserto de Tabernas.


01_Steven_Spielberg_Harrison_Ford_Sean_Connery_e_Tabernas_set_de_Indiana_Jones_and_the_Last_Crusade_de_1989_01.jpg © Steven Spielberg, Harrison Ford, Sean Connery e o "set" de Tabernas em "Indiana Jones e a Última Cruzada" (1989).

Localizado na província de Almería (cerca de 400 km ao sul de Madrid), o deserto de Tabernas é o maior da Europa, e também o mais famoso. Fazer cinema sempre envolveu grandes quantidades de dinheiro. Para contar as grandes histórias, as equipes chegavam às centenas (sem contar épicos com figurantes para cenas de batalha). Alternativas para tornar mais barata a produção foram importantes ferramentas na magia do cinema. Hollywood começou a mostrar interesse nesta região durante os anos 50, devido às semelhanças que tinha com as regiões desérticas da América do Norte. Desde essa época até meados dos anos 80, mais de 300 filmes foram rodados ali. Dentre eles, "Lawrence of Arabia" (1962), "Cleópatra" (1963), "Conan The barbarian" (1982), "Mad Max III" (1985), "Indiana Jones and The Last Crusade" (1989), "Asterix & Obelix at the Olympic Games" (2008).

02_Lawrence_of_Arabia_1962_02.jpg © "Lawrence da Arábia" (1962).

O primeiro filme a ser rodado no deserto de Tabernas e a torná-lo conhecido para o mundo foi "Olho por Olho" ("Oeil pour Oeil", 1957), de André Cayatte. O sucesso da produção despertou o interesse de outros cineastas. Ao longo dos anos e das produções ali rodadas, Tabernas deslumbrou tanto realizadores quanto o grande público. Afinal, o que levou Sergio Leone e Steven Spielberg a este ponto do mapa? O olhar cinematográfico destes e de tantos outros percebia que Tabernas acabava sendo mais que um cenário, tinha uma personalidade própria e podia tornar-se protagonista na história. A troca de cores e texturas ao longo do dia; o jogo de sombras à noite; os aromas da vegetação; os sons da fauna; o relevo das formas rochosas. Com um pouco de maquiagem e efeitos, muitos lugares do mundo podiam estar em Almeria.

03_verano_2012_03.jpg © Christina Eberhard.

04_Christina_Eberhard_04.jpg © Christina Eberhard.

05_Christina_Eberhard_05.jpg © Christina Eberhard.

As melhores histórias do cinema começam assim.: Em 1964, o diretor italiano Sergio Leone rumava para Almeria, sem muito dinheiro nem confiança do estúdio para rodar um filme que tampouco tinha nome. Para o papel principal teve que se contentar com um ator relativamente desconhecido, que na época limpava piscinas para sobreviver. Por um Punhado de Dólares (Per un Pugno di Dollari, 1964) sagrou Sergio Leone, Clint Eastwood e o Deserto de Tabernas como, respectivamente, mestre, astro e atmosfera do Spaghetti western.

06_A_Fistful_of_Dollars_1964_06.jpg © "Por um Punhado de Dólares", (1964).

07_The_good_the_bad_and_the_ugly_1966_07.jpg © "O Bom, O Mau e o Vilão", (1966).

08_Once_upon_a_time_in_west_1968_08.jpg © "Era uma vez no Oeste", (1968).

A entrada destas eternas produções cinematográficas em terras espanholas ajudou no desenvolvimento do turismo e também em trazer incentivo econômico para o mercado audiovisual andaluz. Nos últimos anos tem sido utilizado para gravar videoclipes, comerciais e produções europeias (nada comparado com a badalação durante os anos 60 e 70). Tabernas conta com cidades cenográficas ao estilo western. Centenas de turistas se hospedam em hotéis nestes pueblos e acampamentos indígenas dominados por malfeitores à cavalo, duelos de pistola e disputas por terra ou honra. Outra opção talvez encante mais os cinéfilos. Visitas guiadas às locações dos filmes de Sergio Leone (construções que não foram criadas para os filmes, mas que já pertenciam aos vilarejos do deserto), de Indiana Jones e a A Última Cruzada e muitas outras paisagens instantaneamente reconhecíveis (e emocionantes) aos olhos dos fãs. O velho oeste norte-americano no coração da terra andaluza. Coisas do cinema.

11_Christina_Eberhard_11.jpg © Christina Eberhard.

12_Christina_Eberhard_12.jpg © Christina Eberhard.

13_Christina_Eberhard_13.jpg © Christina Eberhard.


mauricio de boni

volta e meia é encontrado em livrarias admirando títulos e capas, e, esporadicamente, na cozinha criando coragem ao assumir experiências cada vez mais complexas (o mesmo ocorre com a escrita).
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/cinema// @obvious, @obvioushp //mauricio de boni