Porta Dos Fundos: O Humor No Youtube

Esquetes rápidas e ácidas, esse é o formato do Porta dos Fundos, o canal do youtube que vem conquistando público e reconhecimento a rodo. Tratando todos os temas possíveis, seus integrantes não se constrangem em colocar o dedo na ferida de nomes famosos no mercado - sem a mínima intenção de protegê-los. Eis o non-sense que caminha para um bruto sucesso!



01_porta_dos_fundos_01.jpg © "Porta dos Fundos", "Entrevista de Emprego".

"Porta dos Fundos" veio com a marca de um humor que não precisa da televisão para ter notoriedade. Aproveitando a liberdade que o Youtube concede – liberdade essa aproveitada por vloggers, por instituições educacionais, programas de culinária e, também, humor bem produzido -, quatro pessoas experientes no mundo da comunicação decidiram introduzir algo não exatamente novo neste site: um canal de humor.

Canais de humor proliferam como vírus, você pode pensar. Sim, verdade. Mas Ian SBF, do "Anões em Chamas", Antonio Tabet, do "Kibe Loco", Fábio Prochat, da "Grande Família", João Vicente de Castro, roteirista de TV, e Gregório Duvivier, comediante "stand up", decidiram colocar mais pimenta no tempero desta farofa. Influenciado por Monty Phyton, TV Piratava e filmes do Mel Brooks, o esquema do "Porta Dos Fundos" pode ser dissecado em pequenas esquetes de humor ácido e non-sense.

02_Ian_SBF_do_Anoes_Em_Chamas_02.jpg © Ian SBF, "Anões em Chamas".

03_Antonio_Tabet_o_Kibe_Loco_03.jpg © António Tabet, "O Kibe Loco".

04_Fabio_Porchat_04.jpg © Fábio Porchat.

05_Joao_Vicente_De_Castro_com_Cleo_Pires_sua_ex_namorada_05.jpg © João Vicente de Castro com Cléo Pires, sua ex-namorada.

06_Gregorio_Duvivier_06.jpg © Gregório Duvivier.

Desde tirações com marcas de refrigerante até socos no estômago de empresas de internet rápida, vale tudo: “Nome de puta a Coca não faz – Brigite, Sheila, nunca vi...”.

07_Quanto_Mais_Kellen_Melhor_07.jpg © "Quanto mais Keller, Melhor!".

A trupe lança dois vídeos semanais e pretende ampliar para três. No primeiro episódio, fizeram algo que seria como um programa de TV, como um SNL. Um programa de quinze minutos estruturado até mesmo com comerciais fakes, mas, ao perceber que a fórmula seria muito melhor com pílulas durante a semana, decidiram diminuir o tamanho para aumentar o público.

O canal, que virou empresa, começou a dar lucros após o episódio satirizando o atendimento do Spoleto – a empresa, ao invés de processar os rapazes, os contratou para mais uma sequência! Foi o grande passo; também foi importante o prêmio na Associação Paulista de Críticos de Arte, na categoria de TV: foram o primeiro canal on-line a ganhar este prêmio.

08_No_episodio_sobre_o_Spoleto_08.jpg © No episódio sobre "Spoleto".

O grande objetivo é ter uma plataforma próprio para armazenar os vídeos, sem dividir os resultados com o Google, dono do Youtube, além, é claro, de internacionalizar os vídeos. Em Portugal já fazem algum sucesso e, como se trata de um humor non-sense, consideram a tradução uma boa.

"Nossos esquetes não falam de questões brasileiras, mas de situações um pouco universais. Como bebemos na fonte do Monty Python e desse humor absurdo, acaba sendo transportável para outras culturas" explica Gregório Duvivier.

Cléo Pires e Maitê Proênça já participaram de seus vídeos, além dos atores usuais convidados.

Deles, nada escapa. Nem mesmo os escândalos da igreja católica, levados ao extremo da imagem de um cotidiano normalíssimo.

“Aí eu vi um garoto, tipo estagiário, sabe, só que mais novinho. Aí eu comecei a bater papo, que eu sou bom de papo. Papo vai, papo vem, quando eu vi, dei um goró pro garoto e pei!”

“Pei?”

“Pei no caso é vuco-vuco, chapô-chapô […] PEAAAAH PEAAAAH! [...]Sapequei o gordinho que ele viu estrela, rapá!”

09_Ciclo_da_Vida_com_Gregorio_Duvivier_09.jpg © "Ciclo da Vida", com Gregório Duvivier.

vinicius siqueira

tem seu interesse fixado em sociologia francesa e psicanálise freudiana. Ainda é um estudante, mas quem não é?
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x2
 
Site Meter