Olha este cheiro! - a gastronomia brasileira de Roberta Sudbrack

A nova geração de chefs está redescobrindo os valores nacionais, a comida caseira, os ingredientes da terra, o orgulho da própria identidade e a construção da gastronomia brasileira. Neste cenário próspero de pesquisas e buscas por novas e antigas receitas, Roberta Sudbrack colhe os frutos de uma reputação sólida e significativa, a de uma chef inventiva e muito talentosa.


01_Divino_maravilhoso_Pele_de_rapadura_chocolate_branco_acidificado_framboesa_e_crocante_de_licuri_01.jpg © Roberta Sudbrack. Divino, maravilhoso! Pele de rapadura, chocolate branco acidificado, framboesa e crocante de licuri.

Aliando imaginação e técnica, os visionários conseguem destaque por algum tempo, mas o trabalho e a determinação minuciosa burilam a apresentação de um estilo próprio, a arte com assinatura e um produto valioso: a cozinha autoral.

As criações da Roberta Sudbrack dão novo sentido à culinária do Brasil, empregando os ingredientes nacionais sob o enfoque de novas utilizações e apresentações de uma receita, que se revela típica, tradicional, acolhedora e, ao mesmo tempo, surpreendente. As mudanças de métodos e formas têm o objetivo de explorar o melhor de cada elemento: cor, textura, aroma, sabor e a maneira como eles se harmonizam. Conectam a importância e o contexto cultural, são evidências da dedicação que revela a beleza da “cozinha do dia a dia”.

02_Roberta_Sudbrack_02.jpg © Roberta Sudbrack.

03_roberta_sudbrack_03.jpg © Roberta Sudbrack.

Os brasileiros já aprenderam a prestigiar a cozinha que categoricamente destaca a brasilidade, com marcas vívidas e doses intensas de qualidade. Uma consciência que está sendo desenvolvida, através de um processo de conquista e reconhecimento de que o nosso é também muito bom. E o trabalho da Roberta Sudbrack, que segue esta linha, ajudou a consubstanciar este bom conceito. Ela é a primeira mulher a dirigir um restaurante três estrelas no Brasil e a estar entre os cem melhores chefs do mundo, de acordo com a revista Restaurant.

É possível decodificar a presença da alta gastronomia nas impressões causadas pela apresentação e elaboração apuradas, alianças entre as técnicas tradicionais e contemporâneas. Um território de confluência da cozinha clássica e da Nouvelle Cuisine: reformulação, refinamento, simplificação e compilação. Cores e sabores mixados com uma leveza enfática. Mas trazendo para mais perto o que já era próximo: “o refogado clássico da cozinha brasileira: alho e cebola”. O cheiro base da nossa culinária, um perfume que remete à delicadeza dos pequenos gestos, em um ritual que é nascedouro das receitas. Aquele célebre momento: - olha este cheiro! Uma denúncia sinestésica, de que a percepção extrapolou os sentidos na tentativa de aproveitar todo o potencial da experiência - eis Roberta Sudbrack e a sua cozinha brasileira.

04_Burrata_pao_tomate_04.jpg © Roberta Sudbrack. Burrata, pão, tomate.

05_Canelone_de_maca_e_farinha_de_pistache_05.jpg © Roberta Sudbrack. Canelone de maça e farinha de pistache.

06_Ceviche_de_cavaquinha_e_caviar_vegetal_06.jpg © Roberta Sudbrack. Ceviche de cavaquinha e caviar vegetal.

07_Bomboloni_07.jpg © Roberta Sudbrack. Bomboloni.

08_File_na_brasa_com_manteiga_de_ervas_08.jpg © Roberta Sudbrack. Filé na brasa com manteiga de ervas.

09_Leite_frito_09.jpg © Roberta Sudbrack. Leite frito.

10_Palmito_bebe_passata_de_tomate_e_basilico_10.jpg © Roberta Sudbrack. Palmito bebé, passata de tomate e basílico.

11_Porquinho_de_leite_11.jpg © Roberta Sudbrack. Porquinho de leite.

12_Sardinha_assada_com_rapadura_12.jpg © Roberta Sudbrack. Sardinha assada com rapadura.

13_Tartelette_quente_de_chocolates_e_licuri_13.jpg © Roberta Sudbrack. Tartelette quente de chocolates e licuri.


luhana pires

arrisca-se na autoria de textos e excertos poéticos, movida por uma espécie de paixão pelas palavras.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //luhana pires