Paralisia do sono: entre a ciência e a imaginação

Você tenta levantar, mas seu corpo não responde a nenhum estímulo. Em vão tenta gritar por ajuda, mas a voz parece não escapar da sua boca. O peito é oprimido por um peso com o qual não se consegue lidar. Tudo que mais deseja é acordar, só que parece impossível. Essa poderia ser a descrição de um terrível pesadelo, mas são apenas sensações causadas por um fenômeno ainda pouco conhecido: a paralisia do sono.


01_77_354_01.jpg © Madeline Masarik.

Entre os sonhos e a realidade existe um espaço-tempo em que tudo se mistura. Do momento que deitamos para dormir ao que despertamos, somos levados em verdadeiras viagens realizadas por nosso cérebro. Muita gente tem a crença de que sonhos podem ser visões ou presságios e a ciência acredita que são apenas fragmentos de nossas memórias se manifestando. O que acontece nesse meio tempo em que estamos adormecidos está ainda coberto de um certo mistério. Apesar dos estudos já feitos, a verdade é que ainda há muito para se descobrir.

Os sonhos têm significados distintos dependendo da ótica pela qual são observados. Para a ciência, é apenas uma experiência do inconsciente. Na psicanálise, acredita-se que os sonhos são momentos em que realizamos nossos desejos reprimidos. Culturalmente, sonhar pode estar ligado a crenças e religiões. Independentemente da forma como se encara essa experiência do corpo e da mente, esse é um tema que levanta grandes discussões. Entre elas, temos um assunto ainda pouco estudado e que causa um certo temor em quem o experimenta. Trata-se do fenômeno conhecido como paralisia do sono.

01_77_354_01.jpg © Madeline Masarik.

Quando dormimos profundamente o corpo entra em estado de REM, no qual sofremos uma paralisia temporária que nos protege de possíveis acidentes durante o sono. Esse recurso fisiológico é conhecido como “atonia REM” e está ligado ao fenômeno da paralisia do sono. Nosso corpo desperta do estado de REM, mas continua paralisado e o que acontece é que estamos conscientes, porém nosso corpo não responde a estímulos. Ficamos incapazes de nos movimentar e falar, nos mantendo apenas respirando e cientes de tudo que acontece ao nosso redor. Muitas vezes, nesse estado, podemos criar alucinações hipnagógicas, o que pode nos levar a crer que continuamos sonhando.

02_79_365_02.jpg © Madeline Masarik.

O estado de paralisia do sono pode ser motivo de terror e muita angústia para quem passa por ele. A sensação é de estar preso em um terrível pesadelo, onde não é possível despertar para a realidade. O peito é oprimido, como se alguém o estivesse empurrando para baixo. O corpo torna-se incrivelmente pesado ou muitas vezes tem-se a sensação de flutuar sobre si mesmo. Não raro, temos a impressão de estarmos deitados na cama e ao mesmo tempo em pé, enquanto podemos nos observar dormir. Em outros momentos, parece-nos haver outras pessoas conosco ou que estamos em outro ambiente diferente daquele em que lembramos ter adormecido.

03_82_365_03.jpg © Madeline Masarik.

Em muitas culturas a paralisia do sono é vista como uma experiência sobrenatural. Na China, é como se o corpo fosse pressionado por um fantasma. Na cultura húngara, diz-se que nesse estado o corpo é tomado por várias entidades espirituais. No Brasil, esse fenômeno recebe o nome de pisadeira: se diz que uma mulher medonha senta-se sobre o peito da pessoa adormecida, causando extremo desconforto. O fato de muitas pessoas relatarem a sensação de estarem fora do corpo durante a paralisia reforça o mito de que fazemos viagens astrais enquanto dormimos.

04_145_365_04.jpg © Madeline Masarik.

Realidade ou imaginação? Ciência ou mito? A experiência vai ter diversos significados dependendo daquilo em que você acredita. O que para alguns pode ser encarado como uma reação natural do corpo, em especial os mais céticos, para outros muitos é algo aterrorizante e que pode ter um quê de sobrenaturalidade. Essa segunda visão provavelmente já deve ter servido de base para diversos relatos de encontros com fantasmas ou abduções por extraterrestres.

Pensa-se que todos, algum dia, podem passar pela experiência da paralisia do sono, ou seja, ninguém está completamente imune. Quanto às causas, acredita-se que sono desregulado, stress, mudanças abruptas na rotina e dormir de barriga para cima sejam possíveis motivos para que a pessoa passe por essa experiência. Sabendo disso, todo cuidado é pouco - afinal, você não vai gostar nem um pouco de ter seu merecido sono atrapalhado por visões aterradoras, certo?

Compartilhe conosco se você já passou pela experiência da paralisia do sono. E nessa página do Facebook você encontrará relatos diversos de pessoas que passaram por ela.

05_152_365_05.jpg © Madeline Masarik.

06_188_365_06.jpg © Madeline Masarik.

07_222_365_07.jpg © Madeline Masarik.

08_264_365_08.jpg © Madeline Masarik.

09_311_365_09.jpg © Madeline Masarik.

As imagens ilustrativas deste artigo foram gentilmente cedidas pela fotógrafa Madeline Masarik. Visite sua página no Facebook e seu Flickr para conhecer seu incrível trabalho.

Fontes: Wikipédia, Instituto-PEC, daher Hospital Lago Sul e Jornal Ciência.


petit gabi

é uma pessoa comum, que gosta de escrever sobre coisas comuns, para pessoas comuns.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 9/s/recortes// @obvious, @obvioushp //petit gabi