André Dahmer: o riso que leva a reflexão

Ácido, sarcástico e inteligente, o cartunista é responsável pela criação do Malvados, um espaço dedicado a discutir os pormenores da vida e do cotidiano. Saiba mais sobre o trabalho do artista André Dahmer.


01_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

O politicamente correto tem sido amplamente discutido nos últimos tempos. O que é engraçado? O que é ofensivo? O que pode e o que não pode ser dito? É difícil encontrar pessoas que trabalham com humor sem cair no lugar comum das ofensas às minorias. Legal mesmo é ler algo que nos faça rir sem se sentir mal por isso. Ou melhor, ler algo que nos faça rir e refletir sobre o que estamos rindo.

Em suas pinturas e desenhos, o cartunista André Dahmer cria sátiras e críticas ao nosso cotidiano de amarras, regras, imposições sociais e falsas convicções. Suas tirinhas dão uns bons tapas na cara da sociedade e tiram a gente da mesmice do humor ofensivo.

Carioca, desenhista, cartunista e poeta, André Dahmer tem 39 anos e é formado em Design pela Universidade Católica. Apaixonado por pintura - e claro, desenhos - é o criador das excelentes tiras de humor “Malvados” ,“Quadrinhos dos Anos 10”, “Apóstolos: a série”, “Cidade do Medo”e dos personagens Emir Saad e Terêncio Horto. As tirinhas, em princípio, eram apenas um hobby, mas hoje elas consagram Dahmer como um artista de humor ácido, inteligente e reflexivo.

02_dahmer_apostolos.jpg © André Dahmer.

03_dahmer_emir_saad.jpg © André Dahmer.

04_dahmer_terencio_horto.jpg © André Dahmer.

O que começou no velho Orkut se transformou, meses depois, em um portal repleto de críticas à sociedade e seus costumes, entre outras questões que perfuram nosso cérebro nos fazendo pensar melhor a respeito do que nos rodeia. O Malvados reúne tirinhas com os personagens “Malvadão” (o que faz as críticas mais ácidas) e “Malvadinho” (o que mais sofre). No Quadrinhos dos Anos 10, temos o personagem Emir Saad, ditador sádico e egocêntrico do fictício reino Ziniguistão. Nas tiras “Apóstolos: a série” ele faz várias críticasao Cristianismo e a Igreja Católica. Por vezes, o prórpio Dahmer aparece em algumas tirinhas se auto-satirizando em situações pessoais mais impróprias.

As criações de André Dahmer já apareceram no Jornal do Brasil, no portal de internet G1, na Folha de São Paulo, nas revistas Sexy Premium, Piauí e Caros Amigos. O cartunista tem seis livros publicados por diferentes editoras: Malvados (2005, Ed. Gênesis), O livro de André Dahmer (2007), Malvados (2008) e A cabeça é a ilha (2009) os três pela Editora Desiderata; Ninguém muda Ninguém (2011, Ed. Flâneur) e Rei Emir Saad: O Monstro Zazanov (2011, Ed. Barba Negra).

05_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

06_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

07_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

08_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

09_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

10_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

11_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

12_Andre_Dahmer.jpg © André Dahmer.

Atualmente Dahmer firmou uma parceria com a LTDA., uma editora de gravuras em séries limitadas. A LTDA. é especializada em transferir das páginas de livros, jornais e revistas o trabalho de grandes nomes das artes gráficas brasileiras - do passado e do presente - em formatos que permitam sua exposição, valorização e coleção. Alguns dos artistas representados pela editora são Allan Sieber, Décio Pignatari, o próprio Dahmer, entre outros.

Conheça aqui a primeira série de edição limitada criada por André Dahmer e também de outros artistas da editora. E aqui o processo de impressão utilizado pela LTDA.

13_dahmer_LTDA.jpg © André Dahmer, LTDA.

Agradecimentos especiais ao artista por ceder as imagens que ilustram o artigo e a Editora LTDA por fornecer as informações.


petit gabi

é uma pessoa comum, que gosta de escrever sobre coisas comuns, para pessoas comuns.
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //petit gabi