As obras de arte mais famosas do mundo

A arte tem inspirado o mundo desde os primórdios dos tempos. Artistas como Van Gogh, Picasso, Vermeer, Renoir, Da Vinci e Monet foram além da técnica, eles inspiraram o mundo com suas obras que marcaram a arte, a cultura e a história. Confira a lista das obras de arte mais famosas do mundo.


Mona Lisa de Leonardo Da Vinci Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, 1503–1517 Também conhecida como A Gioconda (em italiano, La Gioconda, "a sorridente"), é a mais notável e conhecida obra de Leonardo da Vinci, um dos mais eminentes homens do Renascimento italiano. O seu sorriso restrito é muito sedutor, mesmo que um pouco conservador. O seu corpo representa o padrão de beleza da mulher na época de Leonardo. Este quadro é provavelmente o retrato mais famoso na história da arte, senão, o quadro mais famoso e valioso de todo o mundo. Poucos outros trabalhos de arte são tão controversos, questionados, valiosos, elogiados, comemorados ou reproduzidos.

Luncheon of the Boating Party por Pierre Auguste Renoir Luncheon of the Boating Party, Pierre Auguste Renoir, 1881 A pintura retrata um grupo de amigos de Renoir relaxando em uma varanda ao longo do rio Sena. Nesta pintura Renoir conquistou a alegria da classe média do final do século 19 na França, é uma pintura viva que traz felicidade e emoção para qualquer sala.

Starry Night de Vincent Van Gogh Starry Night, de Vincent Van Gogh, 1889 É uma das mais conhecidas pinturas do artista holandês pós-impressionista Vincent van Gogh. Foi criada por Van Gogh aos 37 anos, enquanto esteve em um asilo em Saint-Rémy-de-Provence (1889-1890). A obra atualmente encontra-se na coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York. O quadro, chamado "A Noite Estrelada", em Português, foi pintado a partir da memória do artista.

O Beijo de Gustav Klimt. O Beijo, de Gustav Klimt, 1909 Este quadro é uma das obras mais conhecidas do austríaco Klimt, graças a um elevado número de reproduções. A obra pertence ao período designado de fase dourada da criação do autor e é representada por sinais característicos biológicos e psicológicos do sexo - as formas estão definidas por ornamentos retangulares (masculina) e arredondados (feminina).

Dora Maar com gato de Pablo Picasso Dora Maar com gato, de Pablo Picasso, 1941 Dora Marr, amante de Picasso, numa cadeira com um pequeno gato sobre os ombros, foi pintado em 1941, durante a invasão nazi na França. Este foi um dos muitos retratos que o artista lhe dedicou. Com 29 anos de idade (26 anos mais nova do que Picasso), Dora esteve com ele por mais de uma década.

Woman with a Parasol - Claude Monet Woman with a Parasol, Claude Monet, 1875 O Passeio, Mulher com Sombrinha (1875), também conhecido como Madame Monet e o Filho, ou ainda como Camille e Jean na Colina, está entre os quadros mais famosos do pintor impressionista. Esta obra pertence a uma série de pinturas de Monet durante os Verões 1875 e 1876 e que representam o jardim da sua nova casa em Argenteuil e campos cobertos de papoilas perto de Colombes e Gennevilliers.

The Scream de Edvard Munch O Grito, de Edvard Munch, 1893 O Grito (no original Skrik) é uma série de quatro pinturas do norueguês Edvard Munch, a mais célebre das quais datada de 1893. A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial. O plano de fundo é a doca de Oslofjord (em Oslo) ao pôr-do-Sol. O Grito é considerado como uma das obras mais importantes do movimento expressionista e adquiriu um estatuto de ícone cultural, a par da Mona Lisa de Leonardo da Vinci.

Retrato do artista sem barba de Vincent Van Gogh Retrato do artista sem barba, de Vincent Van Gogh, 1889 Os auto-retratos sempre foram uma constante de Van Gogh. Existem inúmeros quadros imortalizados pelo artista com a sua imagem. Este data de finais de Setembro de 1889 e foi pintado logo após ter feito a barba. Nesse mesmo ano, cortou parte da orelha numa das suas manifestações de grave depressão, que o levaria a suicidar-se mais tarde.

No. 5 - 1948 de Jackson Pollock No.5, de Jackson Pollock, 1948 Esta pintura de Jackson Pollock é o quadro mais caro da história. O pintor americano terminou-o em 1948. Pollock ficou conhecido pelas suas influências no movimento do expressionismo abstracto.

Garota com brinco de pérola de Jan Vermeer Garota com brinco de pérola, de Jan Vermeer, cerca de 1665 é uma das obras-primas do pintor holandês Johannes Vermeer. Como o seu nome indica, é utilizado um brinco de pérola como ponto focal. A pintura está no Mauritshuis de Haia. É muitas vezes referido como "a Mona Lisa do Norte" ou "a Mona Lisa holandesa".

Cafe Terrace at Night Van Gogh Cafe Terrace at Night, de Vincent Van Gogh, 1888 É uma das mais famosas obras do pintor holandês. A tela foi finalizada em setembro de 1888, sete meses após a chegada de Vincent à cidade de Arles, no sul da França, vindo de Paris. Ainda hoje o café da pintura pode ser encontrado no mesmo Local, sob o nome de “Café Van Gogh”. No início dos anos 90, sua fachada foi pintada em tons de verde e amarelo, aproximando-a da forma com que é vista no quadro.

A Persistencia da Memoria de Salvador Dali A Persistência da Memória, de Salvador Dali, 1931 Como um desafio à nossa concepção de existência, o artista utiliza uma teoria de Albert Einstein, a Teoria Geral da Relatividade, que diz que o tempo se curva sob a gravidade. É isso que os relógios representam.

Retrato do Dr. Gachet de Vincent Van Gogh Retrato do Dr. Gachet, de Vincent Van Gogh, 1890 O Dr. Gachet foi quem cuidou de Van Gogh nos seus últimos meses de vida. O pintor dedicou-lhe dois retratos. Ambos o mostram na mesma posição: sentado numa mesa e inclinando a cabeça sobre o braço direito. Variam nas cores, sendo que este foi realizado com tons mais claros. É o quadro mais caro do artista até hoje: 82,5 milhões de dólares (136,1 milhões ao valor atual do dólar).


rejane borges

Gosta das cores de folhas secas ao chão. E das cores das folhas velhas dos livros.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 179/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //rejane borges