Jordan Matter - bailarinos entre nós

O fotógrafo Jordan Matter captou os movimentos mais belos da dança e os colocou no meio do mundo. Que é, como quem diz, em situações do dia-a-dia. O resultado deste “Dancers Among Us” faz-nos espantar, emocionar e, em última análise, lembrar como a própria vida pode ser tão bela como um momento de dança.


01_13_San-Francisco_Sharon_Gallagher.jpg San Francisco, Sharon Gallagher.

Há algo de belo na graciosidade de um bailarino. A perna estendida, o desafio à gravidade enquanto se contorcem na pirueta mais bela, a forma como o braço é arqueado com toda a leveza – mantendo, ao mesmo tempo, a dureza da coreografia. São todos elementos de um quadro maior, num bailado de sensações, movimentos e tontura contagiante.

É certo, isso é a dança. Mas é a dança que estamos habituados a ver em salas fechadas, com uma linguagem própria, num palco estanque, numa coreografia rigidamente ensaiada vezes sem conta. Até que nos deparamos com “Dancers Among Us” e, nesse instante, os bailarinos rompem as paredes das salas de espectáculo e emergem no meio de nós, literalmente. Nas cidades, nas imagens do dia-a-dia, mantendo a graciosidade que os fazem destacar no meio da multidão, em qualquer cenário.

05_4_Nova_Iorque_Karin_Ellis_Wentz.jpg Nova Iorque, Karin Ellis Wentz.

06_5_Livraria_Barnes&Noble_NY_Aisha_Mitchell.jpg Livraria Barnes&Noble, NY, Aisha Mitchell.

“Dancers Among Us” vem cruzar várias originalidades. Foi a primeira vez que o fotógrafo Jordan Matter fotografou bailarinos, na sequência de um convite inicial da companhia de bailado Paul Taylor Dance Company. Nessa altura, teve a ideia arrojada de levar os modelos bailarinos para fora do palco, fotografando-os em situações quotidianas. Contudo, foi também uma primeira vez para os bailarinos, expostos no meio de Nova Iorque, sem uma coreografia pré-definida.

Os primeiros dois anos de fotografias tiveram Nova Iorque como cenário. A grande cidade, expoente máximo do urbanismo e da multidão, com a sua beleza própria, um vibrante turbilhão que salta da fotografia estática. Daí emana o impacto grandioso destas primeiras imagens: o cruzamento da beleza citadina da cidade que nunca dorme com a beleza dos corpos humanos, em posições impossíveis ao comum dos mortais. Neste corte com o que é comum, desafiando a gravidade e provocando o espanto, estes bailarinos surgem-nos como super-heróis modernos. Ou seja, parecem vulgares humanos à primeira vista, mas alcançam o impossível. Nem que seja por apenas um frame.

03_2_Chicago_Angelina_Dice_e_Demetrius_McClendon.jpg Chicago, Angelina Dice e Demetrius McClendon.

04_3_Astoria_NY_Matt_Oaks.jpg Astoria, NY, Matt Oaks.

Depois de Nova Iorque, a tónica de Jordan Matter foi a de alargar horizontes. Afinal, a grande cidade já estava conquistada por estes bailarinos saltimbancos, que saltavam e se contorciam nos lugares mais inesperados. Porque não alargar o cenário a todo o território dos Estados Unidos?

As imagens foram então publicadas num livro que instiga o nosso entusiasmo, intitulado exactamente “Dancers Among Us”, que pode ser comprado aqui. Na capa, a imagem de uma bailarina de gabardine e chapéu-de-chuva vermelhos leva mais longe o “Singing in the Rain” de Gene Kelly. A espargata frontal, feita de saltos altos, é maravilhosamente bela. E, tal como qualquer outra imagem publicada no livro, faz-nos pensar numa história imaginária como contexto para aquela foto estudada. Até porque nem só o que é espontâneo tem essa capacidade de nos fazer sonhar.

02_1_Capa_do_livro_Dancers_Among_Us.jpg Capa do livro "Dancers Among Us".

O próprio Jordan Matter descreve os bailarinos como “criadores de histórias”, celebrando todos os momentos e emoções da vida quotidiana. A beleza da vida encontra-se em qualquer segundo, apesar de nos esquecermos disso com frequência. Talvez ao vermos estas espargadas e pliês dos dançarinos nos lembremos como qualquer momento pode ter a sua magia própria. Mesmo sendo nós, os comuns mortais, a ter o lugar de protagonistas.

Ver o projecto aqui: dancersamongus.com | facebook.com/JordanMatterPhotography

07_6_Nova_Iorque_Lisa_Cole.jpg Nova Iorque, Lisa Cole.

08_7_Miami_Eric_Bourne_e_Christina_Ilisije.jpg Miami, Eric Bourne e Christina Ilisije.

09_8_Long_Grove_Katherine_Scarnechia.jpg Long Grove, Katherine Scarnechia.

10_9_Nova_Iorque_Annmaria_Mazzini.jpg Nova Iorque, Annmaria Mazzini.

11_10_Santa_Monica_Jacob_Jonas_e_Jill_Wilson.jpg Santa Monica, Jacob Jonas e Jill Wilson.

12_11_Venice_Sofia_Klass.jpg Venice, Sofia Klass.

13_12_Nova_Iorque_Eleni_Speyer.jpg Nova Iorque, Eleni Speyer.


Marisa

sonha em abrir uma livraria-chocolataria para que possa juntar os seus dois prazeres. E quer deixar impressões digitais de chocolate nos livros que mudaram a sua vida.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @obvious, @obvioushp //Marisa