Pinturas famosas de artistas brasileiros

O movimento Modernista no Brasil revelou grandes nomes da pintura nacional. Confira algumas das principais obras de arte de artistas brasileiros que marcaram a cultura e a história do país.


Baile Popular Di Cavalcanti Baile Popular Di Cavalcanti

O auge da pintura no Brasil ocorreu no início da década de 20, com o Movimento Modernista e a realização da Semana de Arte Moderna em São Paulo, em 1922, evento conhecido como Semana 22. A partir deste período, o Brasil apresentou diversos nomes artísticos como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Cândido Portinari. As obras de arte eram genuinamente brasileiros, sem estarem atrelados a regras pré-estabelecidas. Este movimento de vanguarda, chamado Modernismo, foi um marco na história da arte brasileira, sendo que os principais estilos estéticos culturais e influências, dentro deste cenário, foi o Expressionismo, o Futurismo e o Cubismo.

A Semana de Arte Moderna, a famosa Semana de 22, aconteceu em São Paulo, em 1922, de 11 a 18 de fevereiro, no Teatro Municipal, sendo a primeira grande expressão artística brasileira. No evento, artistas apresentaram novas idéias e conceitos artísticos, como a poesia declamada, os concertos com o acompanhamento das orquestras, as artes plásticas em telas, esculturas e mini arquiteturas, tudo num conceito muito moderno para a época. A semana de 22 funconou, basicamente, como uma grande exposição para todo o país ficar a conhecer o que tinha de mais novo no meio artístico e nas ciências artísticas como, por exemplo, os novos conceitos de arquitetura e design.

Eis algumas das obras dos artistas que o Brasil revelou ao mundo nesta época.

Ciganos 1940 Di Cavalcanti Ciganos, 1940, Di Cavalcanti

Crianca Morta, Candido Portinari Criança Morta, Cândido Portinari

Tarsila do Amaral 1933 Operarios Operários, 1933, Tarsila do Amaral

Tarsila do Amaral Painel Antropofagia Painel Antropofagia, Tarsila do Amaral

Anita Malfatti La rentree Anita Malfatti - La rentrée


rejane borges

Gosta das cores de folhas secas ao chão. E das cores das folhas velhas dos livros.
Saiba como escrever na obvious.
version 41/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //rejane borges