Pinturas famosas do Renascimento

No fim da Idade Média, com o desenvolvimento do comércio na Itália, surge a burguesia, que começa a patrocinar as artes. O interesse desta classe, no entanrto, era a antigüidade clássica e as tradições gregas e romanas. É neste cenário que surge um dos mais importantes períodos da História, o Renascimento.


O Homem Vitruviano Leonardo da Vinci 1492 O Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci, 1492

Com o movimento renascentista, ressurge o interesse pela cultura e pela Antigüidade clássica. Textos latinos e gregos foram revisitados, e o homem renascentista deparou-se com o ideal do humanismo. Essa corrente de pensamento colocava o homem como centro do universo (antropocentrismo), diferente da cultura medieval que era teocêntrica - Deus como centro do universo.

Este tipo de pensamento dá o papel central ao homem e à natureza, em oposição ao ideal medieval que coloca o divino em primeiro lugar. Neste período, os artistas e intelectuais começam a questionar a Igreja e a religião, já que queriam atribuir uma maior importância e destaque à figura humana e a razão.

Os pintores da renascença tencionavam reproduzir a realidade, sob a influência do ideal de beleza grego. O espírito clássico, a ordem e as formas simétricas são traços marcantes dessa pintura que inovou com a descoberta da perspectiva, permite elaborar uma pintura mais realista. A pintura a óleo também foi um marco do período, possibilitando novos estilos estéticos.

Conheça alguns nomes da pintura renascentista:

Giotto (1266-1337) Pintor italiano, introduziu a perspectiva na pintura. Foi considerado o precursor da pintura renascentista, o elo entre essa e a pintura medieval. A característica principal do seu trabalho é a identificação da figura de santos com seres humanos de aparência comum. Sua pintura coincide com a visão humanista que se consolidava naquele momento.

Ognissanti Madonna white ground c. 1310 Ognissanti Madonna white ground c. 1310, de Giotto

Dante Alighieri por Giotto Dante Alighieri, de Giotto

Botticelli (1444-1510) Pintor da escola florentina, nasceu e viveu em Florença. Trabalhou na decoração da Capela Sistina, em 1481. Suas obras abordavam principalmente dois temas: a antigüidade grega e o cristianismo. Em sua obra chama a atenção a leveza dos corpos esguios e desprovidos de força: eles parecem flutuar, expressando suavidade e graça.

The birth of Venus Sandro Botticelli 1486 The birth of Venus, Sandro Botticelli, 1486

Primavera Sandro Botticelli 1482 Primavera, Sandro Botticelli, 1482

Leonardo da Vinci (1452-1519) Maior figura da pintura renascentista, também da escola florentina, Leonardo considerava-se, em primeiro lugar, um cientista. Imaginou máquinas voadoras, estudou mecânica, geologia, ótica, hidráulica, anatomia, botânica e astronomia. Além de pintor foi desenhista, escultor, engenheiro e arquiteto.

Mona Lisa ou La Gioconda Leonardo Da Vinci Mona Lisa (La Gioconda, 1503–1505/1507

Annunciation Leonardo Da Vinci Annunciation (Anunciação), Leonardo Da Vinci, 1475–1480

Ticiano (1490-1576) Foi o maior pintor da escola veneziana. Produziu obras religiosas, mitológicas e retratos utilizando cores vivas e movimentos que mais tarde serviram de base para outros artistas. Suas obras têm um grande apego à vida e à beleza feminina. A paisagem, com freqüência, é mais importante que as figuras. Ticiano foi um dos primeiros a pintar um tipo de paisagem moderna.

Ticiano José de Arimatéia, Nicodemos e a Virgem Maria pegam Cristo no túmulo vigiado por Maria Madalena e São João Evangelista, Ticiano

Bacchanal of the Andrians Bacchanal of the Andrians, Ticiano, 1522–1524

Rafael (1483-1520) Da escola romana, destaca-se pela delicadeza de traços, pela conciliação do paganismo com o cristianismo e pelo equilíbrio entre a linha e a cor. Conhecido como o pintor de madonas, tipos ideais de beleza feminina, suaves, muitas vezes convencionais, mas, com eminentes qualidades.

La misa de Bolsena Estancia de Heliodoro Rafael La misa de Bolsena, Estancia de Heliodoro, Rafael, 1514

Retrato de Andrea Navagero e Agostino Beazzano Rafael Retrato de Andrea Navagero e Agostino Beazzano, Rafael, 1516

Michelangelo (1475-1564) Arquiteto, pintor, poeta e escultor, é difícil classificá-lo dentro das características gerais das escolas. A pedido do Papa Júlio 2, pintou o teto da Capela Sistina, dividindo-o em nove retângulos para contar a história da criação do mundo e do homem.

Last Judgement Michelangelo The Last Judgement, Michelangelo, 1534–41

Crucifixion of St Peter Michelangelo Crucifixion of St Peter, Michelangelo


rejane borges

Gosta das cores de folhas secas ao chão. E das cores das folhas velhas dos livros.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 18/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //rejane borges