Vitrais Góticos

Os vitrais góticos estão entre uma das mais belas artes da história da humanidade. Os vitrais iam além da beleza, eles tinham o propósito de atrair as pessoas para uma vida religiosa.


vitral 5.jpg

Inicialmente, os vitrais eram uma arte usada nas representações históricas bíblicas dentro das igrejas góticas. Com o passar do tempo, eles foram introduzidos a outros ambientes como forma de decoração. Mas ainda reside nos vitrais a tradição de contar as cenas bíblicas dentro das igrejas.

A história dos vitrais nos remete ainda aos tempos medievais quando eles surgiram na Europa do século 10, nas igrejas francesas e alemãs, quando foram incorporados na arquitetura gótica. Os vitrais tinham por objetivo ilustrar as cenas bíblicas, contando as histórias por meio de figuras num tempo em que uma pouquíssima parcela da população sabia ler. Os vitrais, portanto, eram essenciais para guiar o povo de acordo com os ensinamentos religiosos através das figuras ilustrativas. E era uma das primeiras artes góticas da História.

vitral.jpg

vitrais.jpg

Geralmente, os vitrais eram feitos de uma forma artesanal e com o tempo as técnicas foram aprimoradas, surgindo modelos bastante ricos e detalhados do estilo gótico. Eram gigantes e janelas coloridas que tinham como único objetivo, não adornar as igrejas, mas chamar a atenção das pessoas à uma vida regrada e religiosa, pois além de ilustrar as cenas bíblicas, eles também aludiam às promessas das Escrituras como, por exemplo, a vida no paraíso após a morte terrena.

Numa época em que o desenvolvimento técnico para a arquitetura e novas artes ainda estava cru, o requinte, a complexidade e os vários materiais que envolviam a fabricação de um vitral gótico prova a competência de artesãos que consolidavam um novo conceito estético, reafirmando um novo período da história medieval.

ythgfr.jpg

vcfds.jpg

Para saber mais sobre a história dos vitrais acesse aqui e aqui.


rejane borges

Gosta das cores de folhas secas ao chão. E das cores das folhas velhas dos livros.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //rejane borges