First Impressions of Earth: Strokes em potência máxima

Após lançarem dois discos com um conteúdo vintage e ditando as novas tendências do rock, os Strokes precisavam mudar. Para qual lado foi essa mudança? A resposta está na técnica mais apurada e no som menos adolescente.


01_the_strokes.jpg The Strokes.

O início do novo milênio foi palco para o nascimento de diversas bandas que, em questão de minutos, já eram consideradas como a salvação do rock (como Libertines, Subways e Vines). As bandas eram como comida fast-food: eram devoradas em questão de segundos e depois de uma semana, a grande tendência musical já era um anacronismo artístico......

"First Impressions of Earth" entra na discografia dos Strokes como o disco que tentou renovar as impressões do grupo. Basicamente, "Is This It" trouxe uma sonoridade vintage e "Room on Fire" foi sua continuação. Músicas de curta duração, mais ou menos melancólicas, mais ou menos bêbadas, mais ou menos ácidas e bem barulhentas. Os discos fizeram sucesso e foram dando consistência para a banda Nova Yorkina.

02_the_strokes.jpg The Strokes.

Entretanto, a autossabotagem era esperada pela crítica. Todas as bandas fast-food passaram por este momento de ter que provar o rótulo de salvação do rock (rótulo colocado pelos críticos e pelo mercado, mas nunca exigido pelos grupos que já foram assim descritos) - a prova era lançar um trabalho melhor do que o anterior. Ou seja, a salvação do rock precisava demonstrar que não era só um fogo de palha.

Em "Room on Fire" a fórmula se repetiu e os críticos continuaram a prever uma autossabotagem para o próximo disco - o terceiro disco, que deveria ter uma sonoridade diferente, traria consigo uma experimentação ruim, falha, uma tentativa jogada fora.

03_the_strokes.jpg The Strokes.

04_the_strokes.jpg The Strokes.

Ao contrário do esperado, a mudança dos Strokes foi para melhor. "First Impressions of Earth" é um trabalho maduro e um salto qualitativo. Não se trata somente de uma continuação. Houve um amadurecimento dos integrantes da banda enquanto músicos, mas também de Gordon Raphael (que já havia produzido os dois primeiros discos do grupo) e David Kahne (produtor principal e, talvez, maior responsável por levar a ideia da mudança para frente), que produziram o disco com magnitude.

Lançado em 2006, três anos após "Room on Fire", o disco alcançou o primeiro lugar nas paradas britânicas e ficou em 4º lugar nas paradas norte-americanas. A primeira faixa do disco, "You Only Live Once", ainda lembra um Strokes dos primeiros discos, mas que é logo substituído por uma versão mais assustadora, trágica e potente em "Juicebox", o primeiro hit do disco.

A poesia aprisionadora da cidade ainda tem continuação em "Heart in a Cage", com guitarras agressivas e virtuosismo por parte de Nick Valensi. Ele parece ter aprendido muito nos três anos que separam o lançamento de Room on Fire e FIOE, já que "Razorblade" mostra uma linha de guitarra extremamente criativa e nada limitada, diferente dos primeiros discos.

Um destaque positivo vai para "Vision of Division", que agrada pelas variações melódicas, pelo solo de guitarra com inspirações nada rockeiras e por dar um clima tipicamente agressivo a uma banda tipicamente melancólica.

Entretanto, não são só de flores que o jardim é feito. As repetições de versos nos refrões da banda são exaustivas. "Fear of Sleep", "On The Other Side", "Ize of the World" (que apesar disso, ainda é uma das mais recomendadas) pecam neste quesito. Neste ponto, Casablancas deixa o ouvinte confuso, já que não é possível saber se é somente um desleixo criativo seu ou uma nova maneira de compor.

De qualquer forma, o tamanho do disco (com quase uma hora de duração e 14 músicas) também causa estranhamento para fãs da fase "mais garagem" do quinteto. Porém, e isso é necessário dizer, antes uma hora de prazer do que meia hora de pequenas felicidades. Strokes fez um belo trabalho e chutou o pau da barraca com "First Impressions of Earth".

05_the_strokes.jpg The Strokes.

06_the_strokes.jpg The Strokes.

07_Jjulian_casablancas.jpg The Strokes.

08_the_strokes_first_impression_of_earth.jpg The Strokes, "First Impression of Earth", capa do álbum.


Vinicius Siqueira

Fascista desde criancinha
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp, @top_pub //Vinicius Siqueira