arquitetura é vida

A vida é arquitetura e a arquitetura é vida

Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade

As renúncias do dia-a-dia

Renunciar ao velho e olhar o novo, eis o desafio.


Dias frios são sempre bons instrumentos para pensamentos, porque no silêncio e no interior cálido de cada um deles existe a representação muitas vezes de estados de alma, que contemplam a esperança de um dia de sol chegar. Enquanto não se chegam esse dias de sol, os dias frios experimentam as dilaceradas emoções que eles causam e suas renúncias.

Muitas vezes pela praticidade dos dias escolhe-se o melhor, ou o mais confortável, ou até mesmo o mais fácil, mas pensando bem onde que tais caminhos levam? Infelizmente levam a vidas mais práticas, mais fáceis e mais confortáveis. O conforto de manter a mesmice dos dias faz com que sejamos felizes nas escolhas? Há quem diga que sim, porque possuir uma razão apurada faz com que se despeça muitas vezes da vida e das infinitas possibilidades que existem nela.

É fácil viver dentro de uma zona de conforto que espelha a realidade dos dias, dentro de um conformismo quase que demasiadamente entediante e isso muitas vezes torna a realidade mais pesada, porém quem consegue enxergar isso, se sobressai e são somente aqueles que tem a coragem de olhar para suas vidas e olhar para as descobertas que é própria de quem vive.

the-secret-life-of-walter-mitty-socialglamor.jpg

Renunciar não é algo barato, mas é algo mais provável do que viver na mesmice de uma vida pré-determinada. Os acasos da vida escondem muitas vezes as chances de mudar, de se renovar e de buscar uma nova consciência de nós mesmos e daquilo que fazemos.

Enquanto um dia frio cai lá fora é possível lembrar de um personagem muito intrigante disposto nas telas de cinema Walter Mitty (A vida secreta de Walter Mitty, Fox Filmes - 2103), sendo um moço normal, com emprego normal e sentimentos mais normais ainda e que se depara com uma situação que muda sua vida, encontrar a quintessência de um fotógrafo excêntrico de uma revista, na qual ele trabalhava.

Walter em toda sua normalidade e até um pouco de falta de coragem se vê em uma situação nova. E ai? Daí que começa sua mudança. Seus sonhos são nítidos. Uma bela vida, um belo romance, um belo futuro e se vê mexido num resultado de provocações próprios da vida e nisso ele se lança. E o final? O fim depende dele mesmo.

tumblr_myoyndssGI1rcufbuo1_500.gif

Agora, renunciar a si é fácil? Renunciar ao que é fácil ou cômodo, imóvel e estático. Nada é fácil mas no fim depende de cada um. Cada pessoa ter a coragem de viver. E viver um grande amor, viver um grande futuro, viver uma vida, viver para si mesmo, viver nas incertezas mas com certeza de que a vida faz o seu trabalho muito bem e que somente precisa dar crédito ao que ela faz.

As amarras do dever, do ser, do parecer ou as amarras internas paralisam. Ser prudente não quer dizer deixar de viver, mas olhar pra dentro faz toda diferença quando o tempo de renunciar chegar.

Viver amores, viver momentos, viver...essa á a destreza da vida, que chega em um momento pontual e te desafia a renunciar aquilo que não faz mais parte para viver o novo e ser o novo. A vida é feita de renúncias, mas de belezas que são proporcionadas pela coragem de desfrutá-la.

The-Secret-Life-of-Walter-Mitty-HD-Wallpapers12.jpg


Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Maria Eneida