arquitetura é vida

A vida é arquitetura e a arquitetura é vida

Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade

As sem razões da humanidade

A razões de viver, são razões solitárias, mas se encontram seu caminho, sentem e sentindo, são.


Atravessei um dia a madrugada, essa companheira dos escritores e dos apaixonados, dos solitários e daqueles que se veem refletidos nas estrelas e na lua, como parte de um todo chamado vida.

Dentro dessa travessia, a madrugada veio me fazer companhia, me fazer pensar e refletir sobre as constantes do dia-a-dia.

Nesse mundo que vivemos, nós damos muito valor para o que pensamos e para o que teremos e a razão se torna a imperatriz de muitas caminhadas, querendo ser dona, rainha e prepotentemente senhora dos destinos dos homens. Nessa corrida de que mais vale o pensamento, as pessoas tendem a se esquecer da cargas humanas presentes em cada passo, e tudo não passa de números e de lembranças de alguns pontos da vida que se passa por uma fina régua do pensamento de qual foi o lucro maior em ter desenvolvido sua história, perante outras, racionalizando, detalhando e codificando.

A razão quer ser dona da razão e nisso existe um pequeno equivoco, que a madrugada, senhora silenciosa e experiente veio me contar, saber quem você é não o faz ser descrito como um ser de razões e de números e notas para cada instante da vida.

A vida sem equilíbrio não é vida e por qual motivo se basear tanto em fatos, fatores e projeções para a criação de uma vida humana, se ainda não se criou a sua própria existência e para isso não existiria outra que senão a emoção, que viesse dar cor aos dias cinzas de quem somente vive na realidade.

Se não fosse uma parte bem importante dos compostos chamado “ser humano”, a emoção, em nossa existência não teríamos grandes obras que dão um colorido novo traduzindo até mesmo na não existência da humanidade.

madrugada.jpg

A emoção traz a tona a arte de viver, de se apaixonar, de amar a cada um, de respeitar, de ter gratidão, de ter alegria, de ter felicidade, de ver cada folha verde de uma grama nova, mais viva, de olhar o por do sol e os olhos encherem de lágrimas, de avistar a quem se ama, de trazer a tona as melhores melodias, as melhores pinturas, as melhores escritas e as melhores histórias e quem se cabe a não dar valor a isso, se entrega em um mundo cinza de razões sem-razões que se basearão somente na realidade e nas demonstrações do intelecto para confina-las, espremendo as relações cerebrais de beleza que só a emoção traduz.

A emoção é uma sonhadora, de tamanha beleza, que também precisa de razões para viver, porém as corretas, as que se encaixam e as que sobrevivem para olhar um mundo cheio de cores que as fará pensar que na vida não vale somente aos julgamentos do que vivemos, mas do que sentimos e se no final não se pode valorizar cada ponta de uma verdade expressa nessa ambiguidade, desculpe, mas não se viveu. A vida não pode ser feita somente de organismos parados mas da fluidez de cada um.

Creditar o valor de cada coisa, faz que cada ser humano seja valorizado dentro de suas racionais emoções, ou de suas emocionais razões. A razão ainda tem prioridade na vida de muitas pessoas, mas que elas não se percam em um mundo sem fim, de contabilizações várias e que um dia consigam enxergar também que as emoções as libertam, e sejam gratas, amigas, porque uma depende da outra.

A esperança vem do desejo de que cada ser humano possa avistar o ponto onde tudo se une e sinta que saber de tudo é saber de nada, e sentir tudo não seja sentir nada, e que a expressão de gratidão a cada um possa ser seu guia nos caminhos mais turbulentos, onde se avistam tantas escadas, que muitas vezes são usadas somente para subidas repentinas.

E no fim, a razão possa estar de mãos atadas a emoção para um vida com brilho, com luz e com um sentido.

E nada pode ser mudado até esse caminho, porém, tudo pode.


Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Maria Eneida