arquitetura é vida

A vida é arquitetura e a arquitetura é vida

Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade

Janeiro, Primeiro


Começa um novo ano e a beira do caminho de garrafas de champanhe e de promessas, acordamos no dia primeiro de janeiro.

Não sei se alguém já se propôs a caminhar as 6 horas da manhã do dia um de janeiro, na cidade e observar a vida.

A quietude que quase transcende a uma meditação, rasga a alma. Não há pessoas pelas estradas, sem trânsitos intermináveis e as rotas ficam mais cautelosas e esguias.

É possível sentir que no mundo não existe nada entre você e o nascer do sol e que as coisas mudaram de um dia para o outro, sem mais valer de nada, apenas de se mudar.

ventos.jpeg

Um dia pode fazer o efeito de tanto renovo, quietude e paz. A gente até se perde nesse silêncio depois de rojões e bebidas jogadas ao ar, de abraços e beijos, de pular sete ondas (há quem acredite), de comer lentilha pra dar sorte (existe quem deseja), de agradecer e pedir que no fim resulta no mais silêncio profundo e inebriante.

O silêncio transforma as reações onde sentindo o vento transpassando entre os dedos, movimentando os cabelos, conjurando o acordar da sua alma, nada e tudo é possível.

E nesse bailar de um novo dia que nasce na simplicidade de um sussurro, você se vê entre o nascer do sol. Você se vê nascendo da esperança. E no fim, nada mais do que justo você se vê, e se vendo você finalmente entende o significado de ser você.


Maria Eneida

Arquiteta e Urbanista, mas que busca nas artes e nas reflexões da vida os conceitos para ser cada dia melhor, produzindo uma melhor arquitetura, com enfoque no viver, avistando a beleza, a bondade e a verdade .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// //Maria Eneida