através da tela

espaço para discussões sobre cinema, cultura cinematográfica , estética e comportamento.

Patrícia Fernandes

A arte da psique humana
E a psique da arte de ser humano!

Psicóloga e Psicanalista.

  • von_kruse_ingrid-pina_bausch~OMacb300~10678_20150603_MT59T3UCG9_2216.jpg
    O Lamento da Imperatriz: o diálogo sem palavras

    O Lamento da Imperatriz é um filme/teatro/dança realizado e dirigido por Pina Bausch.
    Filme de uma poética incrível e cativante no qual dispensando apresentações, Pina nos faz refletir sobre a beleza do movimento presente na dança.
    A grande atriz deste filme de aproximadamente sessenta minutos , é a cidade de Wupepertal, cidade na qual Pina e sua Companhia de dança ensaiavam.
    Nela bailarinos/atores encenam gestos e feições coreografadas de modo a explicitar a relação dos seres humanos com o espaço urbano, tendo que lidar com as prórpias emoções e mesmo assim necessitando dar conta do outro.Mas ela, a cidade, está sempre ali, presente, com todas a dinâmica de mudanças de estações, climas, cenários e pessoas.
    Filme belíssimo que nos coloca em um outro lugar enquanto seres que habitam os espaços carregando sentimentos muitas vezes contraditórios, perambulando sem saber como carregá-los.

  • Medianeras1-1.jpg
    Medianeras, onde estamos nós?

    Como vivemos nossa solidão atualmente?
    Será que é tão ruim assim estarmos sós? Ou trata-se apenas de uma fase necessária para nos reintegrarmos?
    A solidão nas grandes cidades, são escolhidas? Ou inevitáveis?
    Estas e outras perguntas nos vem à mente ao assistirmos ao filme argentino Medianeras. Um fóbico em recuperação viciado em internet, uma arquiteta recém saída de um relacionamento que faz freelancer de vitrinista para permanecer no entre lugares. Com se dá esta relação?
    Aqui faço algumas reflexões sobre relacionamento, cidades e medo da vida segundo Alexander Lowen.

  • dollhouse.jpg
    Bem Vindo à casa de bonecas: ensaio de como ver o mundo pela fresta

    O Filme "Welcome to the dollhouse" de 1995 é um filme intenso por trás da roupagem de "humor negro" inicial. Sim, trata-se de um filme que desperta o riso, mas não só pela dentificação com os personagens de nossa vida mas por sermos todos protagonistas e coadjuvantes das maldades aplicadas ao redor e que hoje em dia são criminalisadas sob a alcunha de Bulling! O artigo comenta sobre as críticas feitas à sociedade classe média de New Jérsei e as razões psicológicas do bulling nas escolas e na família.

  • Imagen Thumbnail para image.jpg
    A Sexualidade Feminina nas Danças de Lavoura Arcaica

    O Filme brasileiro Lavoura Arcaica, de Luiz Fernando Carvalho, baseado no livro homônimo de Raduan Nassar, é uma jóia rara. Com um texto fiel de puro lirismo, Luiz Fernando carvalho também apresenta a personagem Ana, filha da família de imigrantes libaneses na qual o filme discorre, tal como no livro, sem proferir nenhuma palavra. Ana, com isso, não deixa de ser protagonista, pelo contrário, através de duas danças - uma no início, mais tradicional, e outra ao desfecho trágico, mais sexualizada - demonstra todo seu desejo e transgressão através de gestos que fazem alusão ao arquétipo da Pombagira, e suas vestimentas que lembram as prostitutas.
    O texto a seguir trás uma análise baseada na teoria do movimento de Laban, o arquético da Pombagira e o Tabu do incesto baseado no livro de Freud Totem e Tabu.

    “Nada é mais revelador do que o movimento, o que você é, se expressa no que você faz.”(Graham,M; 1973).

Site Meter