attraversiamo

O constante movimento da vida...

SAH

" aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos, por aqueles que não podiam ouvir a música."

Acordei

Tem gente que está lutando para passar no vestibular, conseguir um emprego, dar certo num relacionamento...Eu? Eu estou perdida no tempo. Meu presente é cheio de possibilidades, que eu por estar sentada lá trás no asfalto quente da calçada do vizinho, não consigo perceber.


289065_Papel-de-Parede-Menina-Olhando-Pela-Janela-do-Onibus_1680x1050.jpg

Acordei,passei pelas meninas que moram comigo e dei o meu típico bom dia - acenando com a mão. Fui tomar banho, logo depois fiz meu café e sai... Nada fora da rotina. Tudo igual! Peguei o ônibus com a mente carregada de pensamentos e o coração cheio de poeira do tempo. É assim, todos os dias - Tem sido assim!

Tem gente que está lutando para passar no vestibular, conseguir um emprego, dar certo num relacionamento... Eu? Eu estou perdida no tempo. Meu presente é cheio de possibilidades, que eu por estar sentada lá trás no asfalto quente da calçada do vizinho, não consigo perceber. O futuro é incerto para maioria das pessoas, mas no meu caso, ele está mais para onde, quando e como? Arrastando esse passado, vivendo o presente totalmente no automático, acho que consigo chegar à esquina. - Isso se conseguir levantar da cama!

Sei lá... Vocês podem pensar: - Nossa que pessoa carregada! Triste! Desesperançosa! Pois é... Eu acho que é isso mesmo! Estou carregada de tralhas, lixos... Todo meu esforço para limpar a casa parece desaparecer quando alguém chega e entra de forma desrespeitosa, sem tirar o sapato, sujando tudo com os pés imundos. Eu tento pedir: - Por favor pára! Estou cansada! - É em vão... Acho que estamos em dimensões diferentes, por isso não me escutam. Eu grito! Choro! Não suporto sujeira! Tenho nojo... Fico nervosa. De repente sobe aquele odor e eu vou ficando asfixiada....Então, resolvo eu sair daquela casa férdida, vou para rua, corro sem direção e o cheiro ruim me acompanha, aquelas imagens estão registradas em mim. Só aí paro e me dou conta de que aquela casa é o meu corpo, a morada da minha alma e que não é dele que sai o mal cheiro, mas de toda a sujeira jogada, escondida, que me atormenta por estar cada vez mais insuportável. É aí que percebo que a lixo não veio com aquela pessoa da rua. Ela sempre esteve ali, escondida de baixo do tapete que, a cada pequena movimentação, faz subir o cheiro de tudo que não fui, sou e não consigo ser, ainda.


SAH

" aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos, por aqueles que não podiam ouvir a música." .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //SAH