borboletras

Música, arte, literatura, caos e coração

Vanessa Trincheira

Os ideais surgem das ideias!
Vanessa Trindade Teixeira - assistente social e escritora iniciante

O que gostaria que estivesse escrito na sua lápide?


O que identifica a sua essência?
No que você é reconhecido em vida?
Você tem uma grande participação na sua família, reconhecimento na sua profissão ou valores morais inspiradores?
Onde você utiliza a maior parte do seu tempo? O seu trabalho impede viver grandes momentos com as pessoas que você ama ou na busca dos seus planos e objetivos?
Essas e outras questões podem ser refletidas a partir de um trecho da música Epitáfio de Titãs (de Sergio Affonso e Eric Silver)


arvore-706x432.jpg

http://www.gizdaalma.com.br/o-som-da-morte/

O que identifica a sua essência? No que você é reconhecido em vida? Você tem uma grande participação na sua família, reconhecimento na sua profissão ou valores morais inspiradores? Onde você utiliza a maior parte do seu tempo? O seu trabalho impede viver grandes momentos com as pessoas que você ama ou na busca dos seus planos e objetivos? Essas e outras questões podem ser refletidas a partir de um trecho da música Epitáfio de Titãs (de Sergio Affonso e Eric Silver) em que se segue:

"Devia ter amado mais Ter chorado mais Ter visto o sol nascer"

O choro é uma das representações mais significativas do sofrimento, mas este suposto desejo não significa que o eu lírico tem interesse em ter vivido mágoas e rancores, até porque ele queria ter amado mais. A letra nos aproxima da compreensão de que altos e baixos fazem parte da jornada todo ser humano, e quanto mais intenso o grau das emoções mais propenso se está a chorar. Talvez houvesse um melhor aproveitamento do nosso tempo quando se acordasse mais cedo para ver o sol nascer, mas cada novo dia é um recomeço pra novos erros e acertos.

"Devia ter arriscado mais E até errado mais Ter feito o que eu queria fazer"

Talvez se passassemos a dar importância àquilo que realmente necessita da nossa energia e nos lançado a mais riscos seguindo nossa intuição, poderíamos ter sido mais felizes.

"Queria ter aceitado As pessoas como elas são Cada um sabe a alegria E a dor que traz no coração"

Já que não sabemos das dificuldades que cada um passa devemos ser gentis com todos. O verdadeiro encontro com pessoas é o desnude de almas em que conhecemos e entendemos o outro a partir do que ele realmente é e por meio de suas próprias referências pessoais e não aquelas que projetamos na sua análise.

"O acaso vai me proteger Enquanto eu andar distraído O acaso vai me proteger Enquanto eu andar" (...)

A musica segue com diversos arrependimentos do inventario que o autor faz ao fim da propria vida, e pretende que sejam dicas para os ouvintes. O som parece tranquilo, acolhedor e ameno. O acaso seria uma porção de sorte, que nos protege, mas também nos impulsiona, nos distanciando de estados mentais apáticos, desesperançosos e passivos.

Se eu pudesse escolher o que escrever para meus descendentes eu deixaria a sugestão de botar muito amor em tudo que se faça, e fazer brotar esse amor, porque é o que tento todo dia, e a vida logo passa!!!


Vanessa Trincheira

Os ideais surgem das ideias! Vanessa Trindade Teixeira - assistente social e escritora iniciante.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //Vanessa Trincheira