brincando com letras

Sobre ver o mundo com um pouco mais de poesia

Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório(e a Arquivologia) para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir.

Carta extraviada ao irmão que se foi

Uma resposta. Uma carta que ficou pelo caminho e não vai chegar. Alguém que teve que ir mesmo que não fosse sua vontade primeira. A vida tem dessas escolhas difíceis que transbordam em saudade. Obrigada por ter sido um grande irmão o tempo que pudeste.


DSC_6457.jpgFoto: da própria autora

Lembro bem o que me disseram de você antes de te conhecer, cheguei a ter medo do brutamonte que te desenharam pra mim. Não, não lembro como foi quando nos conhecemos, só lembro que de repente você era um irmão pra mim. Daqueles com os quais a gente se sente totalmente a vontade em despir a alma, em ser quem se é. Você me ouvia sempre e sabia o que me dizer pra aquecer o coração. Nosso vínculo é daqueles que parece já existir mesmo que nunca tivéssemos nos visto.

E assim foi...em pouco mais de um ano, você era sem dúvida um dos meus melhores amigos. Você me aceitava melhor que eu mesma poderia me aceitar. Ouvia o que eu nem sabia falar, escutava meu coração melhor que eu. E assim construímos nossa irmandade. Com muito amor, companheirismo, bons papos, lágrimas, abraços apertados e ouvidos atentos. Quando nasci pedi um irmão pra mamãe, mas não aconteceu. E quanto te conheci, me senti preenchida, como se tivesse encontrado aquele irmão que pedi lá na infância. E como era bom ter um irmão todo dia comigo.

Mas o tempo passou e haviam obstáculos para manter essa irmandade. Havia quem achasse que eu não era boa presença em sua vida. E chegou a hora da vida me levar pro lado de lá. Eu não estaria mais ali perto do meu irmão e eu sabia que nosso vínculo a partir daquele momento seria apenas de coração. Você me prometeu continuar em minha vida já se desculpando caso não pudesse cumprir a promessa. E eu já sabia que você não a cumpriria antes mesmo de me dizer. Eu sofri, mas aprendi a deixar que as pessoas partissem na hora delas, mas infelizmente com você foi mais difícil. A gente não se desentendeu, a gente não se aborreceu, a gente só mudou de estrada. Na verdade eu mudei e você não era um amigo que pudesse me acompanhar nessas mudanças. Doeu, às vezes, ainda dói.

Fico pensando em tudo o que mudou e nos conselhos que você me daria. Às vezes parece que a gente marca encontro em sonhos e fica conversando. Nunca tive tantos sonhos iguais, como esses que tenho com você. Estamos sempre caminhando por algum lugar e conversando como costumávamos fazer. Parece que nossos corações tiram um tempinho pra botar a vida em dia. E a saudade bate, mas não fico muito tempo com ela, não é bom dar bola pro que não podemos matar. Em sonhos nosso vínculo ainda existe e eu te conto tudo. Você ri de mim como costumava fazer.

Como queria lhe contar das viagens, da decisão de mudar de profissão, de como esqueci aquele cara que você sabia que eu era apaixonada, mesmo que eu tenha negado até não poder mais. Queria contar como me sinto melhor hoje e encontrei o amor próprio que você tratava de lembrar que me era essencial. Queria contar dos livros, das histórias curiosas que me ocorrem, das músicas, dos textos que escrevo e dos projetos novos que venho sonhando na nova profissão. Queria trocar ideias das receitas que você me mostra e faz enquanto fico com preguiça de fazer. Queria mais um dia te perturbar pra você me dar logo um sobrinho. Queria participar da sua vida. Queria que você participasse da minha. Meus dramas estão ainda melhores do que antes, mas agora eu me divirto com eles tanto quanto quem os ouve. Tenho sonhos mais legais, um coração mais aberto e mais leve.

E assim a vida tomou seu rumo, e nosso encontro só é possível em sonhos. Foram esquisitas as vezes que te vi depois que você não er mais meu irmão. É estranho falar com você como se fosse um estranho, não poder dar um abraço e dizer “que saudade, cara!” Mas a vida é feita de escolhas e eu sempre vou entender a sua. Lembra que disse isso? Bom, o disse. Porque irmandade a gente não encontra por aí todo dia. E meu amor por você é tão sincero que não importa se você está ao meu lado ou não. Me satisfaço em ver a felicidade que você mostra nas redes sociais, ainda esperando o dia que você vai ser papai e eu explodirei de felicidade ao ler essa notícia. Você é um grande cara, vai ser um grande pai! E eu terei orgulho de você, como uma boa irmã mais velha.

Sonhei com você na noite passada e ainda estou repleta de melancolia. Por isso lhe escrevo essa carta, que nunca vai chegar até você. Escrevo com meu coração, pois não posso guardar tudo que gostaria de lhe contar. A vida já mudou muito, meu amigo. Mas parece que meu coração realmente não deixará de abrigá-lo. Li por saudade aquela cartinha que me deste, onde a promessa de manter-se presente perdeu lugar pra promessa de sempre me carregar no coração. Espero que você ainda torça por minha felicidade como outrora. Como eu ainda torço pela sua. Como ainda vibro com a sua.

Aqui me despeço de você e dessa melancolia. Nossas conversas ficam para os próximos sonhos. Siga vivendo bem, por aqui as coisas seguem o caminho certo. Sim, esse mundo está louco e como você sabe eu fico supersensível com tudo o que ocorre. Mas aprendi a ter paz no meio do furacão, disso você não sabe. Me prometa ser sempre feliz e nunca desistir dos sonhos da vida? Bom, obrigada por tudo de qualquer forma. Amizades verdadeiras são louváveis mesmo quando rumam a lugares diferentes! Fique bem...em qualquer sonho desses nós podemos contar as novidades e rir das graças e loucuras da vida.


Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório(e a Arquivologia) para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir. .
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/recortes// //Ellen Pederçane
Site Meter