brincando com letras

Sobre ver o mundo com um pouco mais de poesia

Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir.

Das melhores escolhas: amigos

Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito,
mesmo que o tempo e a distância, digam não,
mesmo esquecendo a canção.
O que importa é ouvir a voz que vem do coração.

Canção da América - Milton Nascimento


DSC_5944_2.JPGFoto: da própria autora

Amigos. Palavrinha quase mágica, seres que surgem em nosso caminho e tanto nos ajudam a construir. Desde os amigos da tenra idade, aos que surgem em tantos outros momentos da vida. Todos especiais, todos únicos, todos com um papel tão claro em nossa vida. Uns são daqueles que você pode contar a sua vida em frente e verso. Outros tem mais sensibilidade para determinados assuntos, outros são pau pra toda obra, mas não se sentem a vontade com papos mais profundos. Cada um tem seu espaço na vida. Alguns ficam a vida toda criando história com a gente. Alguns são presentes mesmo com distâncias de muitos quilômetros. Outros passam tempo sem falar e nada muda. Uns passam certo tempo e seguem outro caminho, nem todos os seres especiais de nossa vida chegam pra ficar ad aeternum.

Tem os amigos daquela galera. Tem aquele amigo que é só seu. Os que passam por todos os perrengues da vida com você. Aqueles que te entendem antes mesmo de você perceber o que vem de dentro. Amizade é coisa meio sem definição. São seres que chegam e quando percebemos já estão tão profundamente ligados que mal lembramos como era antes deles, até mesmo pensamos: “mas não estiveram sempre aqui?”. É poder contar com quem você sabe que estenderá a mão até antes mesmo de você pedir. É ser companheiro de alguém que gosta da noite quando você ama um dia ensolarado. É entender quando as diferenças só servem pra tornar o outro ainda mais maravilhoso.

É amor, é família escolhida. É nosso exercício diário de autoconhecimento. Tem gente que tem melhor amigo, outros tem em todos o melhor. Tem amigo que é seu avesso só pra trazer à tona o lado b que você esconde. Amigo é desdobramento da gente, sejam 2, 20 ou 200. Amizade é compromisso sério, que ninguém tem medo de assumir. É não ter medo de conhecer o outro mesmo com todas as diferenças que ele tem só de olhar. É bater papo até dormir. É viajar junto mesmo quando o que nos une são fotos e um app de conversas ou de chamada de vídeo. É respeitar o silêncio, viver o silêncio, ouvir no silêncio do outro. É torcer mesmo quando você está achando o outro completamente louco. É torcer para que aquele pressentimento ruim sobre o(a) namorado(a) novo(a) seja apenas uma má impressão. É amar um ser mesmo quando ele tira o dia pra ser chato e saber que ele aguenta quando a chatice é sua.

Os de infância parecem carregar sempre aquele perfume dos tempos doces e não passa um encontro sem histórias que trazem de volta todas aquelas crianças que seguem dentro da gente. Os da adolescência são grandes sobreviventes dos dramas que passamos, esses grandes geradores de gargalhadas hoje. Tem os do cursinho, da faculdade, dos trabalhos, das viagens, das festas, da praia, da cachoeira. Amigo se faz até em fila de banheiro do bar. E que me perdoem as controvérsias, mas o que mais se faz é amigo bebendo leite, comendo bolo, bebendo água de coco na praia. Amigo faz dieta junto, amigo engorda junto, pra culpa ficar menor pra ambos os lados.

Amamos todos. Cada um do seu jeitinho, cada um sendo um presente. Os ciumentos, os carentes, os brigões, os do mundo da lua. Àquele que já chega na sua casa abrindo a geladeira, mas quando você menos espera traz aquele docinho que sabe que você ama. Tem amigo declarado. Tem amigo que não dá um pio, mas corre até você antes de você precisar, só por garantia mesmo. Não dá pra não ser clichê falando de amigo. E nem há mal nenhum em ser. Cada um que manifeste seu amor de seu jeito. Cada um que ame ao seu jeito. Não há certo, não há errado. Seja meloso, seja seco, seja esquecido. Amigo só não é ausente. Amigo se faz presente até no silêncio, quando muda de cidade e não é grande adepto de tecnologias.

E diga lá, quem é que vive sem amigos? Não conheço um cabra doido de fugir dessa dádiva. É de nossas melhores escolhas dividir a vida com essas pessoas tão diferentes a nós. Tão achados quanto perdidos na estrada da vida. Que sejamos sempre presentes na vida desses que escolhemos. Presente de coração, de torcida, tornando a vida mais leve quando dividimos o peso da existência. Presente não é estar grudado. É ser ouvidos, olhos, ombros e boca na hora certa. Amigo em sua essência sabe ser. E que a gente jamais canse de transbordar gratidão por cada um desses encontros que a vida nos traz.


Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Ellen Pederçane