brincando com letras

Sobre ver o mundo com um pouco mais de poesia

Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório(e a Arquivologia) para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir.

Ode ao amor

pra poder viver o amor
tem primeiro que se amar
se for de verdade há de prosperar

(Ventos de Netuno - 5 a seco)


DSC_1532.jpgFoto: Ellen Pederçane

Amor é aquela inquietação que vez ou outra surge em pensamentos mais distantes ou apenas acelera o coração. É assunto certo nas caminhadas pela praia e também nas mesas de bar. A gente fala com amigos, com irmãos, com pai e mãe. Todo mundo fala e não tem hora nem lugar. Amor faz a gente rir ou chorar ouvindo aquela música que simplesmente toca a nota certa da alma. Sem falar naquele filme que arranca facilmente nossas lágrimas mais românticas ou aquela história de superação incrível onde a personagem principal é cercada de amor. Amor é essa força, essa entidade viva que move nossas vidas. Do romance aos laços de irmandade. O amor está aí e nos alimenta como nenhuma outra coisa.

Queremos amor e sempre o buscamos de alguma forma. Seja o amor próprio, familiar, amizade ou romance. Queremos ser amados. Queremos amar. Queremos compartilhar a vida com alguém que sinta prazer em estar na nossa companhia. Algumas vezes falhamos na escolha. Algumas vezes trocamos amor por apego. Mas nos traz sabedoria de vida e a gente segue buscando um amor mais cheio de verdade. Um amor com um pouco mais de eternidade, talvez.

Sonhamos com um amor companheiro. E mal nenhum há nisso. Amor sem companheirismo não vale, é pra ser parceria. A gente quer alguém (s) pra compartilhar a vida, contar segredos, dar aquele gás quando a coragem está balançada. Ouvir quando as palavras jorram da nossa boca como lágrima falada. Ser ombro quando precisamos daquele aconchego. E vice-versa. É gostoso sentir-se porto seguro para outros, dar um abraço apertado nas alegrias e nas dificuldades. Amor nos traz o melhor de nós, buscamos nossa melhor forma quando amamos, é como se nutrir na própria fonte.

Não hesite em sonhar um amor, em desejar um encontro mais profundo, mais leve, mais livre. Um amor de sorrisos largos, que ri das mesmas bobeiras que você. Aquele amor que só de olhar nos seus olhos já sabe o que você está dizendo: seja uma brincadeira, um pedido de carinho, um segredo a ser guardado. Um amor que se encante com as belezas espalhadas por esse mundo e que as contemple com um brilho nos olhos. Queira um amor que valorize sua presença. Um amor que te escolha tanto quanto você o escolherá. Aquele amor que tope suas melhores loucuras, vibre com cada passo dado e apoie as escolhas mais difíceis. Alguém que vai cantar com você músicas sábado de manhã enquanto arrumam a casa. Alguém que não canse de te dizer sim e saiba quando dizer não. Alguém que respeite a sacralidade de que você é. Alguém que sonhe com esse encontro como você.

Amor é celebração em nossas vidas e que todos que cruzarem nossa caminho saibam dar o melhor de si no momento do encontro. Caso não saibam, que não nos falte compaixão com os que não sabem amar. Que entre tantas dúvidas, o amor seja sempre uma certeza. E que a gente sempre espalhe ele por onde for, há sempre quem precise de um carinho na alma. Amar não é brega, amar é ato de rebeldia em tempos de relações vazias. Ame por completo, não há nada a se perder.


Ellen Pederçane

Fotógrafa que largou o escritório(e a Arquivologia) para se encontrar. Amo o amor e tudo que ele me traz. Tenho um coração meio nômade, com espaço pro mundo inteiro. Sonho despretensiosamente que minha brincadeira com as letras alcance corações por aí. Respiro para não pirar, medito para melhor sorrir. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Ellen Pederçane
Site Meter