café em prosa

Para dias de caneca, sofá, livro, artes e muita prosa.

Malu De Falco

Sou de amor por livros, café de museu, poltrona do Tate Modern, passagens aéreas, chocolate quente, cheiro de chuva, reler velhas cartas e vinho. Sou de vida e de oxímoros, extremamente a favor do bom humor

  • borboleta.jpeg
    Aos desavisados, com amor

    Quem não está pronto não é uma pessoa ruim ou que quer o seu mal. Se você está nessa de fugir ou se afastar de alguém legal simplesmente porque sente que essa pessoa gosta de você, eu te digo, vem cá amigo, senta aqui, vamos conversar. Vai tomar um vinho, pensar no auto-conhecimento, jogar conversa fora, assar um bife, praticar ioga. Mas do fundo do coração, meu amor, entenda: você não está pronto. Então, não cause um tsunami na vida de outra pessoa.

  • brainhands.jpg
    Segure seu cérebro

    A velha história de que os neurônios não se desenvolvem e seguem em linha reta para a morte neuronal apenas caiu por terra. Os seus neurônios são capazes de responder e se moldar a estímulos que você gera, por uma alteração bioquímica. Você é capaz de modular sua capacidade através de uma mudança de comportamento e de crenças. Se você repetir para você mesmo que quer ser bem sucedido, seu cérebro recebe um estímulo que é convertido em um sinal químico de modo que progressivamente, quando associado a um comportamento coerente, gera um remodelamento. Isso significa que (não milagrosamente) você passa a desenvolver uma mente de sucesso.

  • filmeher.jpg
    Aquela sua parte que ama

    O tipo de amor livre reduz qualquer medo de perda, e desmistifica a velha história de que o medo de perder faz perder. De fato o faz, mas e se não existir medo?

  • abelhasobvious.jpg
    Você sabe como nasce uma flor?

    Às vezes, a paciência é a única coisa que você pode fazer sobre as coisas estarem como estão, não existe outra saída senão esperar. E quando você espera, enquanto espera, estará exercendo uma decisão sábia ao reconhecer que, no momento, não consegue tomar decisão alguma.

  • picasso-guernica.jpg
    A psicologia por trás de Picasso e Tim Burton

    Desconstrua-se o quão for necessário para recompor sua mente e as partes de si. Elas são muitas e, a algum ponto, precisam se organizar dentro do que fica, do que vai e do que volta.

  • love.jpg
    Se eu pudesse te ensinar sobre paixão

    Se apaixone por quem te conduz com a mão, venda seus olhos e te leva ao cinema, para a praia ou para o outro lado do mundo. Caía de paixão por quem te diz sim e topa viver ao seu lado, quem pondera, quem fala muito sim e também sabe te dizer não. Se eu pudesse te ensinar sobre a paixão, te diria que arrisque até as últimas circunstâncias. Se eu pudesse te ensinar sobre paixão, te diria para comprar a briga.

  • cigarra.jpg
    O que aprendi com as cigarras

    Seja hoje. Seja a melhor pessoa, a melhor mãe, pai, irmão e namorado. Encare suas limitações, procure quem você ama, esteja por perto dessas pessoas. Se afaste quando sentir necessidade da sua companhia, esclareça pontos que te sufocam, e, acima de tudo, não esqueça de respirar. Em hipótese alguma deixe de inspirar e expirar.
    Inspire o mundo, expire sentimento. Inspire o medo, expire coragem. Inspire e expire você. Inspire solidão e expire o outro.

  • Agora é que são elas

    Amiga para não cansar de você, e que mesmo assim cansa, profere xingamentos, grita e bate a porta do seu carro como se no mundo não existissem geladeiras, e fica tudo bem. Aquela com quem você briga direto e reto, mas sabe que é para quem pode voltar, com quem já deu mil mancadas e de quem recebeu mil e uma de volta, mas as coisas não mudam.

  • frida.jpg
    Amor Tempestade

    Amor tempestade é aquele em que se deseja ficar em casa, com cobertor, pipoca doce, filme e alguém do lado. É amor que briga, fecha a porta dizendo adeus, vai para o bar, toma um porre e volta arrependido. Não é amor fácil, é amor de quem tem peito e personalidade, mas também não é amor fraco, é difícil de tirar de dentro. Do amor tempestade não se tem controle de nenhuma parte, mas ele sempre volta. A gente acha que ele atormenta, mas você sempre gosta de como ele sacode: o coração, a vida, os passos dados juntos, mesmo que sejam passos inseguros e esporádicos.

  • Mia-Couto-headshot.jpg
    A vida por Mia Couto

    A vida te ensina que as pessoas tentam escolher por você o tempo todo, te tomba e faz chorar quando você percebe que colocou tudo no piloto automático e deixou mesmo que os outros escolhessem. De repente, você não reconhece o ponto em que você se abandonou em nome do que as pessoas achavam. Algumas decisões parecem simplesmente impossíveis de serem tomadas, porque elas necessariamente envolvem grandes perdas e ganhos incertos, e mesmo assim, algo te cobra a decisão. É quando a vida te ensina que você vai arriscar e perder, mas que vai ganhar quando menos esperar.

  • LONDRES1.jpg
    A vida após Haikais

    Você pode adicionar a sua vida o quanto for, mas não deve. Na ânsia por ser o melhor aos olhos da sociedade, poucos olham para a qualidade do que é ser o melhor para si. O mais difícil, maior e mais caro talvez não seja, eventualmente, o que vai te fazer feliz e, cada vez mais, as pessoas perdem a sabedoria dessa seleção de prazeres e escaladas pessoais e internas a favor de paradigmas impostos por um mundo no qual a maioria é pisoteada pelo próprio ego.

  • adeline2.jpg
    Adaline e o abandono do anos

    O medo de ser abandonado faz com que as pessoas se apeguem aos velhos hábitos, velhas pessoas, sentimentos pisados e ciclos que sempre levam ao mesmo lugar: onde elas não querem estar. Isso me leva a pensar que o padrão do filme se repete incansavelmente, o que faz dele uma metáfora fantástica da vida ao ilustrar que abandonamos as pessoas com medo de que elas nos deixem antes.

  • psp1.jpg
    Poesia, samba e benção

    A vida e obra de Vinícius de Moraes vão além: aprende-se que quando se vive, não há opção, nem existe intensidade, ou se entrega, ou deixe os dois pés atrás. A diferença disso para um blasé qualquer é que Vinicius nos ensina a assumir que o fim chega para todas as coisas, e que não é pecado algum reconhecer o findável em qualquer que seja o assunto.

Site Meter