caminho entre devaneios

Um espaço para discutir sobre nossa contemporaneidade cotidiana

Adolfo Brás Sunderhus Filho

Entender a fluidez de nossa sociedade nos leva a entender nós mesmos como seres sociais.

BRASIL, POLÍTICA, POVO, ESPERANÇA

Em meio a todo esse turbilhão muitos estão perdendo a esperança e, erroneamente, pegando poucos como espelho de um todo. Não podemos incorrer nesse erro, não podemos perder a esperança e a utopia de um Brasil melhor. O Brasil não é apenas feito de políticos corruptos, mas é feito de algo muito maior e bonito!


brazil-1164513_1920.jpg

Abalos ocorrem, estremecem as bases, tornam tudo um tanto sem direção. Vivemos momentos em que uma labirintite parece dominar o cenário político e ético de nosso país. E, o que mais temos visto são pessoas desesperançosas, pessoas decepcionadas de um tanto com os políticos que lá estão em Brasília, que esquecem-se de que o Brasil é muito maior do que algumas centenas de engravatados, de peito estufado, fala pomposa e arrogância extremada.

O Brasil é feito, em sua grande maioria, daqueles que acordam todos os dias de madrugada, tomam seu café correndo para não perder o ônibus que passará no ponto. Pulam de um ônibus para outro, até chegarem nos seus trabalhos. Além dos que madrugam, o Brasil também é feito daqueles que acordam um pouco mais tarde, tomam café menos apressadamente, levam seus filhos para a escola e depois seguem para o trabalho em carros confortáveis. Além daqueles que madrugam e vão de ônibus para seus trabalhos, além daqueles que vão aos trabalhos em carros confortáveis, o Brasil também é feito pelos estudantes que vão de transporte escolar, que vão a pé, que são levados por seus pais, que vão de ônibus, e chegam nas escolas ou faculdades e empenham-se ao máximo nos seus afazeres. Além desses todos citados, o Brasil também é feito pelas donas de casa, mulheres que escolheram cuidar de seus lares, dedicarem-se apenas à família, à sua casa. Além desses todos citados, o Brasil também é feito de aposentados, pessoas que se dedicaram a vida toda a trabalhar e agora buscam descansar, em meio a idade avançada e as doenças que são naturais da velhice.

O Brasil, de fato, não é feito por centenas de políticos que estão engravatados em Brasília, ganhando volumosos salários e roubando cada vez mais e mais dinheiro. Para essa centena de políticos existem duas centenas de milhões de brasileiros. Duas centenas de milhões que trabalham, se empenham, se dedicam, suam a camisa, estudam, pagam impostos, cumprem com suas obrigações, são honestos (outros nem tanto). Mas, o Brasil não é feito apenas pelos políticos. Não é apenas Aécio, Temer, Lula, Dilma, Dirceu, Pallocci, Cunha, etc. Não é apenas PT, PSDB. Não é apenas direita e esquerda. O Brasil é plural, é multifacetado, é maior que isso tudo.

É esse Brasil, do trabalhador, do estudante, da dona de casa, do aposentado que me encanta e que me enche de esperança. É esse Brasil de pessoas que se dedicam, que lutam, que se empenham que me enche de esperança. É esse Brasil que alimenta em mim a crença de que ainda somos o país do futuro, que ainda podemos alçar vôos mais altos, que ainda podemos crescer mais e mais como nação e como sociedade. É esse Brasil que me dá ânimo para acordar todos os dias e ter fé de que muito ainda pode ser feito, e muito ainda será feito! É esse Brasil que alimenta em mim a utopia de dias melhores para todos nós.

O Brasil é o seu povo!


Adolfo Brás Sunderhus Filho

Entender a fluidez de nossa sociedade nos leva a entender nós mesmos como seres sociais..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious //Adolfo Brás Sunderhus Filho