carpinteiros do universo

Fatias das delícias e insanidades do nosso cotidiano.

Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas.

cultive o seu lado chato

Vamos cultivar o nosso lado chato. Afinal, todos nós temos manias e algumas chatices. Entretanto, são poucos os que assumem. Ser chato é admitir o quanto somos humanos, sensíveis e estamos sujeito a errar. Afinal, se o mundo assumisse mais suas chatices, seria possível um mundo mais transparente e menos aparente.


FB_IMG_1423732658311.jpg

Todo mundo é chato. Sim, e nem venha tentar disfarçar a sua chatice. Todo mundo é chato e ponto final. Temos aspectos chatos, de tanta chatice, às vezes, acabamos por nos tornar insuportáveis até para a gente mesmo. O grande barato é termos consciência de nossas chatices a fim de fazermos algo produtivo com isso.

Mas, em que somos chatos? Bem, tenho as minhas chatices, e como tenho! Sei que algumas delas deixam os que convivem comigo de cabelo em pé, outras nem eu mesma entendo, mas resolvi fazer algo de bom com isso. Uma das minhas maiores chatices é a minha hiperatividade, eu adoro estar ocupada com alguma coisa, se não estiver produzindo algo, por menor que seja, sinto que posso pirar. Preciso pesquisar, criar, escrever, inovar, etc. Mas, aprendi a focar isso em algo de produtivo, ou seja, sou do tipo que faço mil coisas ao mesmo tempo e posso não terminar nenhuma. Isso se estende para tudo, difícil isso de colocar um ponto final. Se pudesse, colocava uma porção de vírgulas e reticências a fim de ir postergando os finais.

Outra coisa na qual sou chata: tenho mania de esquecer os nomes das pessoas e tenho mania, também, de repetir as coisas. Até no sonho, crio e invento coisas que depois vou aplicar no real de alguma forma. Lembrar-me de nomes de pessoas... tenho sérios problemas para decorar nomes, fora quando eu teimo que a pessoa se chama Ciclana e é Fulana. O que me ajuda é associar as pessoas com coisas que gosto, principalmente filmes e desenhos animados. Mas, sou do tipo de pessoa que tenho a memória associada à emoção. Se me marcou, deixando impresso algo na minha alma, eu irei recordar daquilo para sempre. Por isso, sou movida por pessoas e acontecimentos que transmitem alma, cores bonitas e adicionem vida ao meu cotidiano.

Uma das minhas chatices, também, é colecionar tempestades em tampinha de refrigerante. Mas, de uns tempos para cá, tenho trazido na minha mente a frase que diz que gota de chuva para uma formiga é como tsunami. Então, resolvi transformar as minhas chatices em algo bom. Este meu lado hiperativo faz que eu me sinta convidada a sair da minha zona de conforto, busque novos desafios e, com isso, sempre queira experimentar o novo. Chamo esse meu lado de minha pulsão de vida, a qual sempre grita por movimento, faz circular energia pelo universo a fim de ir saboreando coisas novas. O meu segundo lado chato, meu lado mais desligado e atrapalhado, é transformado na capacidade de ter bom humor. Afinal, se não rir de mim mesma quem vai rir? Este meu lado faz com que eu aceite mais as minhas trapalhadas, transforme os meus enganos em inspirações que, muito provavelmente, vão se transformar em arte.

Transforme o seu lado chato, o seu lado insuportável em algo bom. Tenho certeza que as suas inseguranças, as suas manias, os seus rituais, seus vícios, ou o que quer que seja, podem se transformar em algo bom. Podem vir a te ajudar no cotidiano, impulsionar o seu trabalho ou até mesmo ajudar alguém. Aprenda a reciclar suas chatices a fim de parar de desperdiçar energia. Afinal, quanto mais chatices sem um fim lucrativo a gente cultivar no nosso mundo interno, mais energia mental jogada fora e mais lixo acumulado. Por isso, ao invés de acumular chatices, dê um up e faça um download ou aplicativo para o real.


Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas..
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Bruna Girardi Dalmas