carpinteiros do universo

Fatias das delícias e insanidades do nosso cotidiano.

Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas.

10 dicas para se relacionar melhor

10 dicas geniais para ajudar nos relacionamentos sejam eles amorosos, de amizade ou o tipo que for.


download.jpg

1. Amor Próprio

Se você pretende se relacionar com alguém esteja munido de amor próprio. Nem cogite se envolver com outra pessoa, se não tiver apaixonado perdidamente por você. Há apenas uma forma de nos envolvermos em um relacionamento seja o tipo que for de forma mais saudável, leve, confiante e recheada de autoestima, quando nos amarmos primeiro. Só iremos nos deixar amar e sermos amados, quando desenvolvermos amor por nós mesmos. Primeiro, ame a você mesmo para depois experimentar amores alheios.

2. Vida Independente

Antes de se envolver com alguém, lembre-se que você tem uma vida independente.Tome cuidado ao começar a se relacionar e automaticamente deixar a sua vida de lado. É legal compartilhar gostos, passeios, sonhos e demais afinidades, mas isso não quer dizer deixar a sua vida de lado ou passar a viver a vida do outro. Cultive a sua independência, os seus projetos, adube os seus sonhos, tenha tempo para você mesmo. Isso não tem nada haver com egoísmo, muita gente acha que estar ao lado de alguém significa abandonar a vida particular, nada disso, você já era alguém completo, pleno e totalmente livre antes do relacionamento. O outro deve vir para somar e não para sugar. Da mesma forma, entre na vida do outro para adicionar e ser alguém, não para ser posse.

3. Tenha personalidade

No mesmo sentido de preservar a sua liberdade, lembre-se da sua personalidade. Recorde que você é uma pessoa, repleta de trajetórias, conquistas, sonhos, projetos, desejos e vontades. A gente muda ao longo dos relacionamentos, isso faz parte, o que não pode acontecer é despersonalizar. Muitas vezes acabamos por nos moldar pelos padrões dos outros para nos sentirmos confortáveis perante a sociedade, manter a aparência , sem perceber que passamos a ser um como alguém e não mais a gente mesmo. Cuide da sua personalidade, aceite suas manias, seus desalinhos, mude apenas o que lhe fará bem e trará coisas positivas. Apenas não permita despersonalizar alguém ou deixar que alguém faça isso com você.

4. Segure as expectativas

É bacana a gente ter expectativas, mas cuidado com as expectativas em demasia. O que acontece é que depositamos expectativas demais na gente mesmo, nos outros, no mundo e acabamos por nos frustrar. Então segure um pouco as suas expectativas, se deixe viver mais e pensar um pouco menos. Alimentar expectativas faz a gente perder a beleza do presente. Acabamos vivendo apenas nos nossos desejos, no que gostaríamos que tivesse acontecido e não aconteceu. Isso só vai gerar desapontamentos, ansiedades e mágoas, então corte as expectativas em excesso e passe a viver de forma mais leve e que se passa no aqui e no agora. Lembre-se que nem você consegue cumprir as expectativas o tempo inteiro, então relaxe e aceite com mais leveza o que for acontecendo.

5. Invista na comunicação direta e transparente

Uma das ferramentas mais poderosas para o sucesso ou o fracasso de um relacionamento é pela capacidade ou incapacidade de comunicação. Pare de falar nas entrelinhas, mandar mensagens com duplo sentido, seja transparente e direito. O outro não tem como adivinhar o que se passa na sua cabeça e nem você tem o poder de saber tudo. Para isso conversar é essencial, sempre munido de empatia, hábitos de gentileza e respeito. Conversar não é impor a sua opinião e nem deixar que outro lhe convença de tudo. Conversar é alinhar expectativas, escutar sem interromper, aceitar diferenças e não ganhar pelo grito. Outra dica preciosa para conversar de verdade é preciso desligar o virtual, olhar nos olhos,você perceberá os efeitos curativos disso.

6. Respeito próprio

Assim como o amor próprio, o respeito próprio deve ser desenvolvido. Temos que respeitar o nosso corpo, a nossa mente, o nosso lado espiritual, os nossos pontos fracos e tudo aquilo que gostaríamos que o outro se importasse, só vai acontecer se a gente cuidar primeiro da gente. Cuide mais de você mesmo, leve seus instintos para passear de vez em quando, invista em autoconhecimento, exercite a sua espiritualidade, tire um tempo para mimar você mesmo, só assim o outro também cuidará de você. A gente só aprende a cuidar do outro e se deixar cuidar, quando já desenvolvemos isso sozinhos. Daí vem o respeito próprio que será a base para que o relacionamento surja recheado de gentilezas, ternura, empatia, bondade e os demais sentimentos bons.

7. Diga não a territorialidade

Se relacionar não é possuir, controlar, vigiar ou sufocar. Ser território de alguém é algo bem perigoso, não é difícil quando começamos a nos envolver damos poder ao outro, deixamos que o outro nos comande, nos conduza e assim a gente perde a noção do que somos, onde estamos e para onde vamos. Do contrário também, achamos que para se relacionar é preciso controlar os passos do outro, fazemos interrogatórios, nos tornamos detetives, sem perceber que passamos a viver a vida do outro e não a nossa. Então, tome cuidado, para estar com alguém é preciso primeiro confiar, aceitar e com isso a gente fica imune de todo desejo de possuir.

8. Aceite que tudo é finito

Temos a mania de achar que o para sempre nunca acaba. Vivemos de forma tão intensa e desenfreada que acabamos por não pensar em nada. Fazemos planos demais sem perceber que não somos, estamos. Aceitar que somos passageiros, tecidos por vontades turistas e que tudo muda o tempo todo. Para se relacionar é preciso aceitar mudanças, desvios de rota, imprevistos e assim tolerar frustrações. Quando a gente está com alguém, temos que aceitar que seremos frustrados e iremos frustrar. O outro irá mudar e nóstabém, só permanece quem aceita que tudo é mutável e passageio, aceita as finitudes do cotidiano sem chilique ou ressentimento. Seria bem mais simples se a gente percebesse que tudo muda o tempo todo e essa é a maior graça da vida, afinal que coisa mais entediante se tudo fosse igual o tempo todo.

9. Felicidade

O que deveria nos manter conectados com os outros é a felicidade. Ao invés de nos contentar com relações mornas, repletas de tédio e que já passaram do prazo de validade, deveríamos testar os nossos níveis de felicidades. Questionar se estamos felizes e se estamos fazendo o outro feliz. Este deve ser o termômetro para guiar os nossos passos, a capacidade de permanecer feliz ao lado do outro. Infelizmente, nos contentamos com relacionamentos vazios, em tons de dia nublado, onde nada muda, não há mais novidades e ficamos tanto tempo agarrados em centelhas de esperança de que um dia as coisas mudem. Saía da sua zona de conforto, deixe que o outro seja feliz sem você, pare de ser egoísta e mesquinho com os seus próprios sentimentos. Se relacionar é ter a capacidade de deixar o outro ir da mesma forma que gostaríamos que ele ficasse. Não se contente com relacionamentos mornos, afinal ninguém curte café gelado , amores devem vir quentes e repletos de energia, por isso adquira o seu termômetro da felicidade. saía da mesa quando o amor não está sendo mais servido.

10. Diga não

Em último lugar, mas não menos importante, aprenda a dizer não. Muitas vezes por medo de magoar o outro, acabamos cedendo, abrindo mão e muitas vezes, contrariando nossas próprias vontades. Se não está a fim, diga. Se não gostou, demonstre. Se não tiver como fazer, diga. Facilite a comunicação com os outros, magoa muito mais ficar confuso, contrariado, chateado e de cara fechada ou reclamando de tudo. Temos que nos tornar as companhias incríveis que gostaríamos de ter ao nosso lado, aprenda a ser verdadeiro consigo mesmo, sem medo de magoar, impressionar e saiba que algumas vezes o outro irá se ressentir, mas se ele realmente gostar de você , entenderá.


Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Bruna Girardi Dalmas