carpinteiros do universo

Fatias das delícias e insanidades do nosso cotidiano.

Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas.

as pedras do caminho

Aprender a devolver as pedras do caminho com carinho, talvez com pitadas de açúcar e talvez até mesmo de afeto munidos de gentileza, pode parecer complicado, mas pode mudar o seu cotidiano.


QUEM ESPALHA AMOR NÃO TEM TEMPO E NEM.jpg

Devolver as pedras do caminho com carinho, talvez com pitadas de açúcar e talvez de afeto. Devolver as pedras tendo como munição hábitos de elegância e gentileza.

Devolver as pedras que vão surgindo em nosso caminho com a mesma intensidade e proporção pela qual as recebemos, acaba por nos igualar com as pessoas agressoras. Também nos desvaloriza já que estamos nos repetindo os mesmos gestos por mais que nos achamos no direito de devolver da mesma forma pela qual recebemos. Afinal foram arremessadas em nossa direção, muitas vezes sem motivo algum, muitas vezes por mentiras, calúnias tantas vezes por inveja. O que não percebemos que a melhor ferramenta para nos fazer notar por alguém, principalmente se este nos incomoda é ficar indiferente, o que proponho além de uma indiferença é também agregarmos carinho às pedras jogadas. Por mais que o primeiro pensamento é o impulso, aquela vontade danada por vingança.

Por alguns instantes iremos ser tomados pela cólera, deixe ela passar. Se permita inundar momentaneamente pelo negativo, se for preciso, chore, mas não aja com estas energias negativas circulando dentro de você. Se possível reflita, tente de verdade entender os porquês das pedras. De que forma elas podem até acrescentar algo em sua existência. Algumas pedras são importantes, nos mostram novos destinos, nos permitem organizar os nossos pensamentos e comportamentos. Existem também aquelas pedras jogadas simplesmente por pessoas munidas de más intensões, essas devem ser devolvidas com açúcar, carinho e afeto. Para entender um pouco melhor, Cristo ao levar uma bofetada, ofereceu a outra face. Ou seja, ele não revidou de volta, não devolveu na mesma moeda. Não se deixou consumir pelo ódio, pelo espirito de vingança e nem mesmo devolveu na mesma intensidade. Ele fez o contrário, o que ninguém teria pensando, ofereceu a outra face.

Não estou com isso afirmando que devemos nos tornar passivos frente as situações complicadas, mas que existem formas diferentes de lidar com a situação. Muito melhor do que arremessar as pedras que seria o nosso instinto natural, vamos receber as pedras e dar tempo ao tempo. Não precisamos refletir no começo, podemos guardar as pedras, levá-las para passear por alguns instantes, depois se chegarmos a conclusão que elas não nos servem, as deixaremos no chão. Afinal a melhor resposta para os absurdos do cotidiano, as faltas de educação e todos os tipos de agressão é conseguir reverter isso no seu oposto. Como as pessoas que invadem os nossos espaços sejam eles físicos ou emocionais, temos que encontrar palavras gentis, porém diretas que comuniquem exatamente aquilo que gostaríamos dizer gritando. Acredito muito em uma “revolução silenciosa”, ou seja, a capacidade de externar nossa opinião seja em gestos ou palavras que alcancem exatamente os nossos propósitos sem precisar gritar, agredir ou nos vingar.

Está na hora de uma revanche, bela e extraordinária que deixa de lado os impulsos a fim de ganhar a capacidade de refletir. Nos munir de ternura, paciência e boa educação. Desta forma iremos atingir nossos objetivos de uma forma mais doce, mas nem por isso menos eficaz. Podemos fazer exatamente aquilo que faríamos quando somos tomados pelos nossos impulsos mais primitivos, mas faremos isso usando o inverso. Lembre-se que a melhor forma de ser notado é através do surpreendente, daquilo que os outros e principalmente nós mesmos achávamos que não teríamos coragem para fazer.

O mundo está lotado de pedras sendo arremessadas, de atos impulsivos e de tanta palavras mal ditas, que no meio desse imenso telefone sem fio, onde todos acreditam ter direitos e não deveres, acabamos muitas vezes perdendo por simplesmente não sabermos escutar.

Pare, receba as pedras, as trate com carinho e as devolva com ternura. Ofereça novas pedras para serem arremessadas em sua direção, não tema as pedras do caminho e nem mesmo a quantidade absurda que terão delas ao longo da sua existência. Mas saiba que maturidade é saber quando, de que forma e em que momento será necessário devolver as pedras.


Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// //Bruna Girardi Dalmas