carpinteiros do universo

Fatias das delícias e insanidades do nosso cotidiano.

Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas.

Crises


6-dicas-para-reduzir-o-estresse-no-dia-a-dia.png

Crises mundiais. Da economia. Dos combustíveis. Sempre temos algum tipo de tema emergente gritando nos jornais. Escancarados nas capas de revista. Estamos cercados sempre por tantos estímulos visuais que requerem a nossa atenção. Acabamos sendo forçados a estar antenados com o mundo o tempo todo.

Paramos de olhar para dentro. Acabamos por esquecer da sabedoria deste olhar. Será que estamos nos dando conta de nossas próprias crises? Acabamos levando uma vida ocupada demais. O peso de estarmos sempre atentos ao que nos cerca, faz com que estejamos sempre conectados. Somos atuantes nas redes sociais. Ali postamos de tudo um pouco. De auto ajuda, desabafos e até protestos. Também somos os reis da selfie que tem o intuito de revelar, mostrar como somos bonitos, já que temos tantos filtros para nos colocar melhores nos retratos que tiramos, que acabamos nos desconhecendo.

Existem aplicativos para todos os tipos de função. Para emagrecer. Dormir melhor. Economizar. Vender bugigangas que não usamos. Acompanhar mais de perto as notícias do mundo. Para correr. Fazer ginástica em casa. Todos os aplicativos até mesmo aqueles que se destinam ao autoconhecimento são úteis. O problema é o excesso e a forma como o utilizamos. De repente nos tornamos prisioneiros da tecnologia e deixamos de nos deparar com a crise mais importante. A nossa própria.

Os estados de crise são essenciais para refletir. Para repensar a forma como estamos vivendo a nossa vida. Será que estamos tão ocupados a ponto de passarmos despercebidos por nós mesmos? Pode ser que o fato de estarmos sempre conectados nos coloca distantes dos nossos próprios silêncios e pensamentos. É preciso encontrar um espaço na agenda para si mesmo. Além disso, impedir que uma crise propriamente dita se instaure, também irá nos conectar com o que deveria ser o mais importante: os nossos pensamentos, sentimentos e a forma como somos ou não atingidos pelos acontecimentos. Uma das formas poderosas de tecer este processo de autoconhecimento é investir em si mesmo. Apostar em um tratamento de psicoterapia para que se possa costurar formas mais saudáveis de lidar consigo mesmo e com o ambiente.

Crises pessoais fazem parte de todos nós. Ninguém está imune a ter o que antigamente seria um ataque de nervos. Seja pelo estresse. Pelas responsabilidades

atribuídas. Pelas cobranças. Mas, posso afirmar com precisão, que pressão externa não se compara com a pressão interna que pode gerar ansiedade, esgotamento físico e mental. Está na hora de pisar no freio. Parar e repensar. Bacana investir tempo e dinheiro em coisas materiais. Só que devemos ter uma reserva para a saúde mental, este item deveria estar na lista de prioridades de qualquer um.

Sem equilíbrio emocional. Com as emoções flutuando como champanhe. Os pensamentos borbulhando como bolinhas de sabão. A crise aparece. Ela não precisa ser algo ruim. Ela pode ser um recomeço recheado de histórias bonitas que estarão por vir. Isso se começarmos a prestar atenção mais no que se passa em nosso interior do que nas telinhas.


Bruna Girardi Dalmas

Não existe uma pílula para cada problema de nossas existências. Mas, ficar estacionado em nossas zonas de conforto não é a melhor saída. Vai ficar aí estacionado ou vai desenvolver algo criativo? Aqui você encontrará pílulas de inteligência embaladas em recortes dos mais variados temas para sacudir o cotidiano e preenche-lo de cores bonitas..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// @obvious, @obvioushp //Bruna Girardi Dalmas